Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
Açude - Original de João Frazão que integra o CD coletivo CAVAQUINHOS.PT editado pela A. C. Museu Cavaquinho e distribuido pela TRADISOM.
Adquira aqui: https://tradisom.com/cavaquinhos-pt
Monumentos
Torre do Bugio
(Fortaleza de S. Lourenço da Cabeça Seca)

As obras desta original fortaleza circular foram iniciadas no século XVI, sob a direcção de Frei Vicêncio Casale. Está localizada num cabeço de areia na foz do rio Tejo, em frente ao Forte de São Julião da Barra.

Os trabalhos de construção da fortaleza prosseguiram durante a Restauraçã...
[Ler mais...]

Castelo de Mafra
O Castelo de Mafra, ou o que dele resta, ergueu-se provavelmente sobre um povoado neolítico, sucessivas vezes reocupado até à Idade do Ferro. Os achados ocasionais realizados no interior do perímetro quase oval da antiga fortaleza e nas suas imediações demonstram a existência de um relativamente modesto aglomerado romano que sucedeu ao oppidum indí...
[Ler mais...]

Torre de S. Vicente de Belém
A torre de S. Vicente de Belém (Torre de Belém) foi mandada edificar por D. Manuel I no tempo das Descobertas. O seu arquitecto foi Francisco Arruda.

Do seu amplo terraço, os canhões cruzavam fogo com o Forte Velho da Caparica, hoje completamente em ruínas, defendendo assim Lisboa de ataques inimigos por via marítima.

Exibe um...
[Ler mais...]

Castelo de S. Jorge
Declarado Monumento Nacional em 1910, pouco antes da implantação da República, o Castelo de São Jorge ergue-se na mais alta colina de Lisboa e foi desde muito cedo um espaço aprazível para a ocupação humana, datando do século II a.C. a primeira fortificação conhecida.

Intervenções arqueológicas recentes, permitiram registar testemunhos d...
[Ler mais...]

Forte de Peniche
O antigo lugar da Ribeira d´Atouguia, extremo ocidental de Portugal, constituía-se em um ponto-chave para acesso aos principais centros portugueses (Leiria, Óbidos, Santarém, Torres Vedras e Lisboa), nessa qualidade tendo estado envolvida em diversos episódios da História de Portugal. Alvo constante de ataques de corsários ingleses, franceses e arg...
[Ler mais...]

Castelo de Óbidos
Óbidos é uma vila portuguesa que se desenvolveu dentro de muralhas, isto é, uma alcáçova. Da nova Auto-Estrada do Oeste (A8) tem-se uma vista fantástica!

A entrada na vila faz-se por umas portinhas estreitas para carros, e o trânsito dentro das muralhas está condicionado. Por isso, se for a Óbidos de automóvel, deixe-o num dos parques de...
[Ler mais...]

Forte de S. Miguel Arcanjo
O Forte de S. Miguel Arcanjo foi construído para defesa da costa. Conta hoje com um farolim para auxílio à navegação.

Situado no extremo oeste do promontório do Sítio, é senhor de uma vista imponente, desde S. Pedro de Moel a norte, até Peniche e a Berlenga a sul. Em frente ao mesmo encontra-se um dos emblemas da Nazaré: a Pedra do Guilh...
[Ler mais...]

Castelo de Leiria
Mandado construir por D. Afonso Henriques e várias vezes ocupado pelos Mouros, sendo restaurado em 1144, o castelo de Leiria foi várias vezes palco de acontecimento históricos. Este castelo preserva ainda hoje a sua imponente beleza.

Edificado em posição dominante sobre a primitiva povoação e o rio Lis, este belo e imponente castelo medi...
[Ler mais...]

Castelo de Alcobaça
O castelo de Alcobaça está edificado sobre um monte com cerca de 70 metros de altura, do lado poente do Mosteiro. Devido ao seu avançado estado de degradação, pode de dia passar despercebido ao viajante menos atento, mas de noite, com a iluminação, é um espectáculo digno de se ver.

Seja como for, vale sempre a subida (a pé ou de carro),...
[Ler mais...]

Castelo de Vilar Maior
Classificado como Imóvel de Interesse Público - D.L. nº 2/96 de 6/3/1996. Relativamente à época da sua fundação colocam-se várias hipóteses: castro pré-romano, fortaleza romana e árabe. Terá sido reedificado por D. Afonso IX de Leão. Todavia o dado menos controverso diz respeito à sua reedificação por D. Dinis, cerca de 1296, ainda que a sua fundaç...
[Ler mais...]

Castelo de Vila do Touro
O castelo teria sido fundado pelos Templários cerca de 1221. Posteriormente seria reedificado por D. Dinis, integrando talvez uma Torre de Menagem.

Apenas subsistem alguns panos de muralhas em ruínas, bem como uma porta em arco quebrado, a Porta de S. Gens, abobadada e parcialmente entaipada.
[Ler mais...]

Castelo de Sortelha
Classificado como Monumento Nacional - D.L. de 16/6/1910. Sofreu obras de renovação, cerca de 1228, reinado de D. Sancho II, e posteriormente foi remodelado nos reinados de D. Dinis, de D. Fernando e de D. Manuel e ainda em 1640.

A sua origem está efectivamente rodeada de lendas, preferencialmente relacionadas com bruxas, facto que a exi...
[Ler mais...]

Castelo do Sabugal
Classificado como Monumento Nacional -D.L. de 16/6/1910; D.L. nº 38147 de 5/1/1951; Z.E.P.-D.L. (2ªsérie) nº 282 de 6/12/1949. O castelo foi construído talvez nos séc. XII-XIII, sob o domínio leonês, tendo sido depois remodelado e ampliado por D. Dinis, datando a Torre de Menagem do reinado deste monarca; recebeu obras de beneficiação no reinado de...
[Ler mais...]

Castelo de Alfaiates
Classificado como Monumento Nacional - D.L. nº 28/82 de 26 de Fevereiro. Provavelmente foi construído por Afonso X de Leão cerca de 1230, reedificado depois por D. Dinis no séc. XIII. Recebeu obras de beneficiação no reinado deste monarca e em 1640 participou na defesa contra os Franceses. É conhecido um projecto de transformação do castelo em fort...
[Ler mais...]

Castelo de Aljezur
O castelo de Aljezur foi conquistado durante o reinado de D. Afonso III, por D. Paio Peres Correia.



O terramoto de 1755 destruiu as casas da velha vila, assim como o castelo.

[Ler mais...]

 
Biografias de artistas
Carlos do Carmo
Carlos Manuel de Ascenção Almeida, nascido em Lisboa em 1941, é o nome de registo do fadista Carlos do Carmo, que optou por este nome artístico em homenagem a sua mãe, Lucília do Carmo, uma das mais talentosas fadistas portuguesas de sempre.
Ainda novo, os pais enviaram Carlos do Carmo para a Suíça, onde viria a tirar três cursos que o habilit...
[Ler mais...]

Amália Rodrigues
Amália Rodrigues é hoje considerada uma das figuras mais importantes da história do fado, tendo atingido o estatuto de "ícone" nacional. Para muitos, simboliza a própria essência do fado, e mesmo da identidade portuguesa. A sua carreira artística, longa e muito produtiva, atravessa e marca toda a história do fado na segunda metade do século.
...
[Ler mais...]

Alfredo Marceneiro
Se fadista houve que, de modo absolutamente incontestável, marcou a história e a evolução do fado, ele foi Alfredo Duarte, marceneiro por profissão e Marceneiro de nome artístico. A sua longa carreira abrangeu praticamente todo o século XX e todas as diferentes fases por que o género passou, dos bailes de bairro, cafés de camareiras e retiros até à...
[Ler mais...]

António Chainho
Veterano guitarrista, o alentejano António Chainho tem sido um dos nomes mais activos na procura e criação de uma nova música que, partindo do fado, valoriza a guitarra portuguesa.

Natural de S. Francisco da Serra, perto de Santiago do Cacem, onde nasceu em 1938, António Chainho começou a tocar guitarra com o pai, que lhe deu algumas li...
[Ler mais...]

António Calvário
Nasceu longe, em Moçambique, António Calvário da Paz. Mais precisamente a 17 de Outubro de 1938. Mas para sempre será conhecido como António Calvário, um dos "Reis" da música ligeira portuguesa.

Aos 8 anos António veio viver para Portimão, onde a família fixou residência. Num colégio local fez a instrução primária e o 2° ciclo dos liceus...
[Ler mais...]

Adriano Correia de Oliveira
Foi, juntamente com José Afonso, o iniciador do movimento de renovação da música em Portugal que ficaria conhecido como "balada". Adriano será um dos criadores da nova matriz que domina criativamente a partir de meados da década de sessenta.
É ele mesmo que, consciente da importância do que estava a nascer, afirma à Flama, em Julho de 1969 "O ...
[Ler mais...]

José Moz Carrapa
Guitarrista dos grupos Circo da Vida, Sexo dos Anjos, Salada de Frutas, Ala dos Namorados, Ficções…

Colaboração em espectáculos ao vivo de: Amélia Muge, João Afonso Jorge Palma, Júlio Pereira, Rui Veloso, Sérgio Godinho...

Participação como guitarrista em discos de: Amélia Muge, António Variações, Banda do Casaco, Djurumani, D...
[Ler mais...]

Quarteto 1111
A história do Quarteto 1111 começa no Estoril, em 1967, quando Michel Pereira( cujo número de telefone termina em 1111) se junta a José Cid, António Moniz Pereira e Jorge Moniz Pereira.

Estreiam-se com um single ” A lenda de El-Rei D. Sebastião”, que consegue ser o primeiro disco português a tocar no programa de rádio ”Em Órbita”, até aí...
[Ler mais...]

Tomé de Barros Queirós
Possuindo uma bela voz de tenor, justamente aclamada pelo público e merecedora do tributo de muitos entusiastas, Tomé de Barros Queirós vai traçar um percurso artístico pouco vulgar em Portugal, marcado pelo prematuro abandono da carreira artística.

Homem pragmático e com ambições, Tomé de Barros Queirós trocará os palcos e os microfones...
[Ler mais...]

Teresa Silva Carvalho
O entusiasmo que Teresa Silva Carvalho entregou, durante uma boa parte da sua vida, ao canto, sobretudo do fado, pode não ter tido equivalência numa carreira de êxito retumbante.

Mas, com uma voz invulgarmente talentosa e uma escolha de raro critério de autores e compositores, deixou uma obra do maior nível no panorama da música popula...
[Ler mais...]

Teresa Gomes
Nascida em 1882, entrou tardiamente no teatro de revista, começando com trinta anos como corista. Mas os seus dotes de comediante e cantora rapidamente se impõem, e Teresa Gomes, amada pelo público e pelos colegas, será sempre uma figura nuclear da revista, rindo-se e fazendo o público rir dos acontecimentos mundanos, das grandes vedetas e de si me...
[Ler mais...]

Tavares Belo
Um dos mais aclamados maestros compositores da música portuguesa dos anos quarenta e cinquenta, Armando Tavares Belo nunca tirou nenhum curso de música, limitando-se a estudar piano com uma professora que, mais tarde, se casaria com o seu irmão.

Natural de Faro, onde nasceu em 1911, Tavares Belo foi assim um músico ”de ouvido”, com faro ...
[Ler mais...]

Salada de Frutas
Quando se formaram em 1979 eram um trio composto pela cantora Lena d’Água, ex-Beatnicks e filha do futebolista José Águas (e irmã de Rui Águas), pelo teclista Luís Pedro Fonseca, ex-Chinchilas, e pelo baixista Zé da Ponte. Tinham já um ano de existência, sob a designação Dia d’Água, mas o novo nome pretendia marcar uma mudança de sonoridade mais pr...
[Ler mais...]

Sousa Bastos
A este jornalista e autor lisboeta, nascido em 1844, se deve a primeira grande evolução da revista, que transformando-a de mero espectáculo humorístico de crítica satírica e caricatural em espectáculo de entretenimento de grande sucesso, através da introdução de elaboradas produções cenográficas, de uma maior aposta no poder do número musical e tam...
[Ler mais...]

Rodrigo
No ”Verão quente” de 1975, em plena agitação revolucionária, surgiu um fadista de êxito. Rodrigo, vindo de meios pobres, entigo faz-tudo na vida, começou a cantar como amador em Cascais e em breve abraçou o profissionalismo.
A diferença da sua voz e estilo fez com que, durante os anos como amador, Rodrigo chegasse a ser levantado da cama por ...
[Ler mais...]

 
Personagens carismáticos da história de Portugal
José Gregório da Rosa Araújo
Comerciante; deputado, par do reino, presidente da câmara municipal de Lisboa.

Nasceu nesta cidade a 17 de Novembro de 1840, onde também faleceu a 26 de Janeiro de 1893.

Era filho de Manuel José da Silva Araújo e de Eulália Rosa da Silva Araújo, de quem herdou uma fortuna colossal granjeada em improbo labor quotidiano, e o...
[Ler mais...]

D. Antónia
Infanta de Portugal, D. Antónia Maria Fernanda Micaela Gabriela Rafaela Francisca de Assis Ana Gonzaga Silvina Júlia Augusta, princesa de Hohenzollern Sigmaringen, filha da rainha D. Maria II e de el-rei D. Fernando, irmã dos falecidos monarcas D. Pedro V e D. Luís I, tia do actual soberano el-rei senhor D. Carlos.

N. em Lisboa, no paç...
[Ler mais...]

Francisco Xavier da Silva Pereira
1º barão
1º visconde
1º conde das Antas

Tenente-general do exército, par do reino, vogal do Supremo Conselho de Justiça Militar, inspector-geral da arma de infantaria, governador-geral dos estados da Índia, deputado da nação ao congresso constituinte de 1837, etc. Nasceu em Valença a 14 Março de 1793, e faleceu em Lisboa a 20 d...
[Ler mais...]

D. Pedro José de Noronha
D. Pedro José de Noronha Camões de Albuquerque Moniz e Sousa
4.º conde de Vila Verde
3.º marquês de Angeja

Grande estadista, sucessor de toda a casa, senhorio de várias terras e comendas que teve seu pai.

Nasceu a 17 de Agosto de 1716, faleceu a 11 de Março de 1788. Era filho do 2.º marquês de Angeja e 3.º conde de V...
[Ler mais...]

Francisco da Silveira Pinto
Francisco da Silveira Pinto da Fonseca Teixeira
1.º conde de Amarante

Moço fidalgo com exercício na Casa Real e fidalgo cavaleiro; 9.º senhor donatário das Honras de Nogueira e S. Cipriano; senhor do morgado do Espírito Santo na vila de Canelas; comendador de Santa Marinha de Rio Frio da Carregosa, no bispado do Miranda, na ordem de...
[Ler mais...]

Augusto Manuel Alves da Veiga
Foi um dos republicanos que fizeram a revolta do Porto, em 31 de Janeiro de 1891.

Formou-se em direito na Universidade de Coimbra, no ano 1874, tendo feito o curso com a maior distinção; enquanto estudante deu sempre provas de grande inteligência e dedicação ao estudo, obtendo as classificações devidas aos seus méritos provados. Era ne...
[Ler mais...]

D. Leonor de Almeida
D. Leonor de Almeida Lorena e Lencastre
Condessa de Oeynhausen
7.ª condessa de Assumar
4.ª marquesa de Alorna

Notável poetisa, nasceu em Lisboa a 31 de Outubro de 1750, faleceu em Benfica a 11 de Outubro de 1839. Era filha primogénita do 2.º marquês de AIorna e 4.º conde de Assumar, D. João de Almeida Portugal, e de sua mu...
[Ler mais...]

D. João de Almeida Portugal
4.º conde de Assumar
2.º Marquês de Alorna

Oficial-mor da Casa Real, (vedor honorário da fazenda); comendador da comenda de Moreira na ordem de Cristo; capitão de cavalaria do exército, sócio da Academia da Historia Portuguesa.

Nasceu a 7 de Novembro de 1726; faleceu a 9 de Junho de 1802. Era filho do 3.º conde de Assumar...
[Ler mais...]

Luís Mousinho de Albuquerque
Coronel de engenharia, provedor da Casa da Moeda, governador civil na ilha da Madeira, e inspector-geral das obras públicas. N. em Lisboa a 16 de Junho de 1792. Era filho de João Pedro Mousinho de Albuquerque, desembargador do Paço, e de D. Luísa da Silva Guterres e Ataíde.

Luís Mousinho foi destinado a servir na ordem militar de S. Joã...
[Ler mais...]

Joaquim Mousinho de Albuquerque
Herói português, e militar destemido, contemporâneo.

Nasceu em 10 de Novembro de 1855. Era filho de José Diogo Mascarenhas Mousinho de Albuquerque, director dos telégrafos e faróis do reino, e neto de Luís da Silva Mousinho de Albuquerque, que tanto se distinguiu nas lutas civis de 1828 a 1846, sucumbindo neste ano, a 23 de Dezembro, na...
[Ler mais...]

Joaquim António de Aguiar
Estadista português.

Nasceu em Coimbra, a 24 de Agosto de 1792, faleceu a 26 de Maio de 1884. Era filho do cirurgião Xavier António de Aguiar e de D. Teresa Angélica de Aguiar.

Seguiu os estudos universitários e foi lente de Leis. Não herdou bens de fortuna, nem títulos nobiliários, porque seus pais eram de condição humild...
[Ler mais...]

D. Afonso VI
O Vitorioso, 22.º Rei de Portugal.

Nasceu em Lisboa, a 21 de Agosto de 1643; era filho 2.° de D. João IV e de D. Luísa de Gusmão, filha do duque de Medina Sidónia.

Tendo falecido seu irmão mais velho, o príncipe D. Teodósio, foi jurado herdeiro em 1653, e aclamado em 15 de Novembro de 1656, governando na sua menoridade a rain...
[Ler mais...]

D. António
Prior do Crato, filho do infante D. Luís, e neto de el-rei D. Manuel. Foi um dos pretendentes à coroa portuguesa, quando faleceu o cardeal rei D. Henrique.

Nasceu em Lisboa, em 1531, morreu em Paris a 26 de Agosto de 1595.

Sua mãe chamava-se Violante Gomes, de alcunha a Pelicana; era uma israelita por quem o infante D. Luís ...
[Ler mais...]

Diogo Cão
Navegador português, que, por duas vezes (1482 e 1484), foi mandado aos descobrimentos por D. João II.

Dirigiu-se para a Mina e daí para o Zaire. Depois de várias vicissitudes seguiu até à ponta dos Farilhões (serra Parda), a 22° 10´, de latitude Sul, donde regressou ao Zaire, que subiu, a fim de visitar o Rei do Congo.

Regres...
[Ler mais...]

Gonçalo Velho Cabral
Navegador e guerreiro português (séc. XV). Íntimo colaborador de Dom Henrique.

Introduziu famílias e gado nas ilhas de Santa Maria e São Miguel (Açores), das quais foi o primeiro capitão-donatário.

[Ler mais...]

 
Livro de visitas
Enviado por: Jurandir Moraes
cidade de Pelotas Rs Brasil


Gostei muito das letras das Músicas.Já afinei o meu cavaquinho pelo método Mi,Do#,La,La e estou praticando.um abraço

[Mais comentários...]    [Escrever comentário...]
 
 
 
Quem não tem bois, não promete carrada.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15780289 páginas visitadas - 149 visitantes ligados
Contacte-nos