Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Camané.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Camané - A minha rua
Letra de: Manuela de Freitas
Música de: Fado Alexandrino antigo
 
mudou muito a minha rua
quando o outono chegou
deixou de se ver a lua

muitas portas estão fechadas
já ninguém entra por elas
não há roupas penduradas
nem há cravos nas janelas

não há marujos na esquina
de manhã não há mercado
nunca mais vi a varina
a namorar com o soldado

o padeiro foi-se embora
foi-se embora o professor
na rua só passa agora
o abade e o doutor

o homem do realejo
nunca mais por lá passou
o tejo já não o vejo
um grande prédio o tapou

o relógio da estação
marca as horas em atraso
e o menino do pião
anda a brincar ao acaso

a livraria fechou
a tasca tem outro dono
a minha rua mudou
quando chegou o outono

há quem diga "ainda bem",
está muito mais sossegada
não se vê quase ninguém
e não se ouve quase nada

eu vou-lhes dando razão
que lhes faça bom proveito
e só espero pelo verão
p´ra pôr a rua a meu jeito
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Camané
• A cantar é que te deixas levar
• A luz de Lisboa (Claridade)
• À mercê de uma saudade
• A minha rua
• A saudade aconteceu
• Acordem as guitarras
• Ah quanta melancolia
• Aquela triste e leda madrugada
• Balada
• Canção
• Complicadíssima teia
• Disse-te adeus
• Dor Repartida
• Ela tinha uma amiga
• Elegia do amor
• Escada sem corrimão
• Esquina de rua
• Esta contínua saudade
• Estranho fulgor
• Eu não me entendo
• Fado da recaída
• Fado da sina
• Fado da tristeza
• Fado da vendedeira
• Fado Penélope
• Fado Sagitário
• Fecho os olhos p´ra dar
• Filosofias
• Guitarra, guitarra
• Guitarras de Lisboa
• Mais um fado no fado
• Marcha do Bairro Alto - 1995
• Maria
• Maria II
• Memórias de um chapéu
• Mote
• Não posso
• Não sei
• Noite Apressada
• O espaço e o tempo

 
 
Um dia, não são dias.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15780168 páginas visitadas - 160 visitantes ligados
Contacte-nos