Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Mafalda Veiga.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Mafalda Veiga - Lado (a lado)
Letra de: Mafalda Veiga
Música de: Mafalda Veiga
 
há gente que espera de olhar vazio
na chuva, no frio, encostada ao mundo
a quem nada espanta
nenhum gesto
nem raiva ou protesto
nem que o sol se vá perdendo lá ao fundo

há restos de amor e de solidão
na pele, no chão, na rua inquieta
os dias são iguais já sem saudade
nem vontade
aprendendo a não querer mais do que o que resta

e a sonhar de olhos abertos
nas paragens, nos desertos
a esperar de olhos fechados
sem imagens de outros lados
a sonhar de olhos abertos
sem viagens e regressos
outro dia lado a lado

há gente nas ruas que adormece
que se esquece enquanto a noite vem
é gente que aprendeu que nada urge
nada surge
porque os dias são viagens de ninguém

a sonhar de olhos abertos
nas paragens, nos desertos
a esperar de olhos fechados
sem imagens de outros lados
a sonhar de olhos abertos
sem viagens e regressos
a esperar de olhos fechados
outro dia lado a lado

aprende-se a calar a dor
a tremura, o rubor
o que sobra de paixão
aprende-se a conter o gesto
a raiva, o protesto
e há um dia em que a alma
nos rebenta nas mãos
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Mafalda Veiga
• A fantasia (tem brilhos como as estrelas)
• Baile
• Baile
• Balada de un Soldado
• Cada Lugar Teu
• Cada Lugar Teu
• Canção de Macau
• Charco
• Cidade
• Coisas Dispersas
• Cúmplices
• Dança da terra
• Em toda a parte
• Enquanto Houver
• Escuro e Luar
• Ficar mais perto
• Fim do Dia (No lado quente da Saudade)
• Fonte dos Deuses
• Fragilidade
• Gente Perdida
• Grito
• Ilha
• Lado (a lado)
• Lenda de Uma Cigana
• Lisboa de mil amores
• Llovzina
• Me Escapé Con Mi Guitarra
• Nalgum Lugar Perdido
• Nazaré
• No fundo dos teus olhos
• No Rasto de Sol
• Nós
• O Bêbado Pintor
• O Lume
• O Menino da sua mãe
• O meu Abrigo
• O Nome do Sal
• Outro dia que amanhece
• Ouve-se o mar
• Passos

 
 
Nem sempre, nem nunca.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15828765 páginas visitadas - 67 visitantes ligados
Contacte-nos