Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Mafalda Veiga.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Mafalda Veiga - Fonte dos Deuses
Letra de: Mafalda Veiga
Música de: Mafalda Veiga
 
a lua dança na mata
até despontar o dia
andam ninfas na cascata
e os deuses em romaria
e os bravos guerreiro mouros
cravam lanças ao luar
pra afugentar maus agouros
como a fonte a transbordar
rio aberto, quase mar
acaba todo o sossego
inundada a pradaria
se os deuses contam segredos
e água vem que não devi
e os bravos guerreiros
cravam lanças ao luar
pra afugentar maus agouros
como a fonte a transbordar
rio aberto, quase mar
e estava a princesa moura
a beber água na fonte
onde a vida é uma espora
cravada no horizonte
todo o dia a toda a hora
sempre vem o trovador
cantar à princesa moura
e a toda a moirama em flor
ai toda a moura é uma flor
cantaria à luz do fogo
se me fosse perdoado
pelos deuses todo o sonho
toda a falta de cuidado
mas nem sempre acorda a chama
onde a noite é demorada
enquanto os deuses recolhem
água em fonte transbordada
luz em noite enluarada
e estava a princesa moura
a beber água na fonte
onde a vida é uma espora
cravada no horizonte
todo o dia a toda a hora
sempre vem o trovador
cantar à princesa moura
e a toda a moirama em flor
ai toda a moura é uma flor
toco na lira dos deuses
pela margem da ribeira
é esse o riso dos deuses
e das caraças da feira
dias de amor nunca esquecem
tirando algum que esqueceu
quando os deuses enlouquecem
e arrancam estrelas do céu
e deixam noites de breu
e estava a princesa moura
a beber água na fonte
onde a vida é uma espora
cravada no horizonte
todo o dia a toda a hora
sempre vem o trovador
cantar à princesa moura
e a toda a moirama em flor
ai toda a moura é uma flor
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Mafalda Veiga
• A fantasia (tem brilhos como as estrelas)
• Baile
• Baile
• Balada de un Soldado
• Cada Lugar Teu
• Cada Lugar Teu
• Canção de Macau
• Charco
• Cidade
• Coisas Dispersas
• Cúmplices
• Dança da terra
• Em toda a parte
• Enquanto Houver
• Escuro e Luar
• Ficar mais perto
• Fim do Dia (No lado quente da Saudade)
• Fonte dos Deuses
• Fragilidade
• Gente Perdida
• Grito
• Ilha
• Lado (a lado)
• Lenda de Uma Cigana
• Lisboa de mil amores
• Llovzina
• Me Escapé Con Mi Guitarra
• Nalgum Lugar Perdido
• Nazaré
• No fundo dos teus olhos
• No Rasto de Sol
• Nós
• O Bêbado Pintor
• O Lume
• O Menino da sua mãe
• O meu Abrigo
• O Nome do Sal
• Outro dia que amanhece
• Ouve-se o mar
• Passos

 
 
Os amigos são para as ocasiões.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15828665 páginas visitadas - 53 visitantes ligados
Contacte-nos