Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Mafalda Veiga.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Mafalda Veiga - Charco
Letra de: Mafalda Veiga
Música de: Mafalda Veiga
 
se chover na madrugada em que eu procuro o meu caminho
será vaga a nostalgia que outro charco faz viver
a canção lânguida e lenta de quem vai devagarinho
em cada charco uma mágoa que não se pode esquecer

tenho ideias que não tenho, sentimentos que não sinto
sou imagem de outra imagem que se fez não sei de quê
procuro a minha rota, descobrindo que não minto
e o que minto atiro fora para nascer outra vez

não sou forte nem sou pedra nem sou muro levantado
nem sou obra que se erga pouco a pouco, tempo afora
antes sou como uma ideia que se despe do passado
uma planta enraizada na sina da sua hora

se chover na madrugada em que eu procuro o meu caminho
e eu cair em cada charco mas seguir por onde vou
deixarei de olhar no rio de todos mas tão baixinho
porque é mais profundo o charco onde o que beijo é o que sou
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Mafalda Veiga
• A fantasia (tem brilhos como as estrelas)
• Baile
• Baile
• Balada de un Soldado
• Cada Lugar Teu
• Cada Lugar Teu
• Canção de Macau
• Charco
• Cidade
• Coisas Dispersas
• Cúmplices
• Dança da terra
• Em toda a parte
• Enquanto Houver
• Escuro e Luar
• Ficar mais perto
• Fim do Dia (No lado quente da Saudade)
• Fonte dos Deuses
• Fragilidade
• Gente Perdida
• Grito
• Ilha
• Lado (a lado)
• Lenda de Uma Cigana
• Lisboa de mil amores
• Llovzina
• Me Escapé Con Mi Guitarra
• Nalgum Lugar Perdido
• Nazaré
• No fundo dos teus olhos
• No Rasto de Sol
• Nós
• O Bêbado Pintor
• O Lume
• O Menino da sua mãe
• O meu Abrigo
• O Nome do Sal
• Outro dia que amanhece
• Ouve-se o mar
• Passos

 
 
Quem não governa a lenha, não governa a casa que tenha.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15764579 páginas visitadas - 143 visitantes ligados
Contacte-nos