Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Sérgio Godinho.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Sérgio Godinho - Balada da Rita
Letra de: Sérgio Godinho
Música de: Milton Nascimento
 
disseram-me um dia rita põe-te em guarda
aviso-te, a vida é dura põe-te em guarda
cerra os dois punhos e andou põe-te em guarda
eu disse adeus à desdita
e lancei mãos à aventura
e ainda aqui está quem falou

galguei caminhos de ferro (põe-te em guarda)
palmilhei ruas à fome (põe-te em guarda)
dormi em bancos à chuva (põe-te em guarda)
e a solidão não erre
se ao chamá-la o seu nome
me vai que nem uma luva


andei com homens de faca (põe-te em guarda)
vivi com homens safados (põe-te em guarda)
morei com homens de briga (põe-te em guarda)
uns acabaram de maca
e outros ainda mais deitados
o coveiro que o diga


o coveiro que o diga
quantas vezes se apoiou na enxada
e o coração que o conte
quantas vezes já bateu p´ra nada


e um dia de tanto andar (põe-te em guarda)
eu vi-me exausta e exangue (põe-te em guarda)
entre um berço e um caixão (põe-te em guarda)
mas quem tratou de me amar
soube estancar o meu sangue
e soube erguer-me do chão


veio a fama e veio a glória (põe-te em guarda)
passaram-me de ombro em ombro (põe-te em guarda)
encheram-me de flores o quarto (põe-te em guarda)
mas é sempre a mesma história
depois do primeiro assombro
logo o corpo fica farto
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Sérgio Godinho
• A Barca dos Amantes
• A Boca do Lobo
• A Carolina
• A Carroça dos Poetas
• A Face Visível Da Lua
• A linda Joana
• A Minha Cachopa
• A Noite Passada
• A Paixão do velho Pires, o Marinheiro
• A Última Sessão
• A Vida É Feita de Pequenos Nadas
• A-A-E-I-O
• Aguenta Aí
• Alice No País Dos Matraquilhos
• Amores de Marta
• Antes o Poço da Morte
• Aos Amores
• Aprendi a Amar
• Arranja-me um emprego
• As Armas do Amor
• As Certezas do Meu Mais Brilhante Amor (Coisas do Amor I)
• As Dúvidas do Gaspar
• As Horas Extraordinárias
• Assim Como Um Postal Para o Canadá
• Até Domingo Que Vem
• Bacalhau Basta
• Balada da Rita
• Balada das Descobertas
• Barnabé
• Bate Coração
• Benvindo Sr. Presidente
• Bíblias de um Deus Ateu
• Bico Calado
• Bom Prazer
• Canção dos abraços
• Canção dos palhaços
• Cantiga da Velha Mãe e dos Seus Dois Filhos
• Cantiga do Camolas
• Cão Raivoso
• Caramba

 
 
Pode, quem quiser; empe, quem souber.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15780086 páginas visitadas - 154 visitantes ligados
Contacte-nos