Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Luís Represas.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Luís Represas - Assalto (ao beijo armado)
Letra de: Luís Represas
Música de: Luís Represas
 
o dia nasceu
mais cedo que eu esperava,
e nem me deu tempo
de esconder a luz que entrava.
a noite correu
depressa demais
e nem fez questão de me avisar.

ainda dormia
no ar, aconchegado,
um cheiro tão doce
de um segredo bem guardado.
nem cara, nem nome,
nem voz, nem silêncio.
nem mesmo a lembrança de um recado.

o corpo,
a alma,
alguém os levou de mim.
sem medo,
com calma,
quem foi que me teve assim?

sem marcas na cama
nem cabelos na almofada,
nem traços de lama
no tapete da entrada.
nem copos vazios,
nem cigarros frios,
nem rasgos profundos na guitarra.

alguém me deixou
voltar desamparado
do fundo do sono
num assalto ao beijo armado.
um crime perfeito
sem ter um suspeito
nem provas do tanto que roubou.

ferido de morte neste assalto
-podia o tiro ser de amor!
porque de amor já ninguém morre...
só de um desejo matador!
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Luís Represas
• 125 azul
• A hora do lobo
• A marca
• A última festa
• A vez mais próxima do fim
• Acontece
• Ainda podes voar
• Ando em busca das palavras
• Ao canto da noite
• Ao fim ao cabo
• Aqui não me parece
• Às vezes
• Às voltas
• Assalto (ao beijo armado)
• Ausência e tu
• Benção de ser homem
• Chave dos sonhos
• Cinco estradas
• Com um desejo só
• Da próxima vez
• Do fundo do tempo
• E foi Dezembro
• Em frente do sol
• Enquanto
• Enquanto dormes
• Eu vi
• Falei demais
• Feiticeira
• Fogo de vista
• Foi como foi
• Fora de tempo
• Guaguancó y fado
• Imortais
• Libre
• Linha da frente
• Mariana
• Não é por castigo
• Não me atrevo
• Não ponhas o vestido
• Neva sobre a marginal

 
 
Olho por olho, dente por dente.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15828672 páginas visitadas - 56 visitantes ligados
Contacte-nos