Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Rui Veloso.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Rui Veloso - As regras da sensatez
Letra de: Carlos Tê
Música de: Rui Veloso
 
nunca voltes ao lugar
onde já foste feliz
por muito que o coração diga
não faças o que ele diz

nunca mais voltes à casa
onde ardeste de paixão
só encontrarás erva rasa
por entre as lajes do chão

nada do que por lá vires
será como no passado
não queiras reacender
um lume já apagado

são as regras da sensatez
vais sair a dizer que desta é de vez

por grande a tentação
que te crie a saudade
não mates a recordação
que lembra a felicidade

nunca voltes ao lugar
onde o arco-íris se pôs
só encontrarás a cinza
que dá na garganta nós

são as regras da sensatez
vais sair a dizer que desta é de vez
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Rui Veloso
• A gente não lê
• A Ilha
• A origem do mal
• A Rapariguinha do shopping
• Afurada
• Ai quem me dera a mim rolar contigo num palheiro
• Arménio (o trolha da Areosa)
• As regras da sensatez
• Avenidas
• Baile da paróquia
• Bairro do Oriente
• Balada da Fiandeira
• Caminhando até ti
• Cavaleiro andante
• Chico fininho
• Corações periféricos
• Do meu vagar
• Donzela diesel
• Elegia sanjoanina
• Estrela de Rock and Roll
• Fado do ladrão enamorado
• Fio de beque
• Inimiga de classe
• Já não há canções de amor
• Lado lunar
• Não há estrelas no céu
• No domingo fui às antas
• O prometido é devido
• O que eu quero ser quando for grande
• Paixão
• Porto Côvo
• Porto sentido
• Saíu para a rua
• Sei de uma camponesa
• Todo o tempo do mundo
• Um café e um bagaço

 
 
Águas verdadeiras, por S. Mateus as primeiras.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15779997 páginas visitadas - 148 visitantes ligados
Contacte-nos