Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Ana Moura.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Ana Moura - Nasci P'ra Ser Ignorante
Letra de: Sebastião da Gama
Música de: C. Gonçalves
 
nasci p’’ra ser ignorante
mas os parentes teimaram
e dali não arrancaram
em fazer de mim estudante
que remédio obedeci
há já 3 lustros que estudo
aprender aprendi tudo
mas tudo desaprendi

perdi o nome às estrelas
aos nossos rios e aos de fora
confundo fauna com flora
atrapalham-me as parcelas
mas passo dias inteiros
a ver o rio a passar
com aves e ondas do mar
tenho amores verdadeiros

rebrilha sempre uma estrela
por sobre o meu parapeito
pois não sou eu que me deito
sem ter falado com ela
conheço mais de mil flores
elas conhecem-me a mim
só não sei como em latim
as crismaram os doutores

enquanto as águas correrem
não sentirei calafrios
que flores aves e rios
ignorante é que me querem
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Ana Moura
• As Vezes
• Desculpa (Seria Quase Voz)
• Endeixa
• Flor de Lua
• Guarda-me a Vida na Mão
• Guitarra
• Lavava no Rio Lavava
• Meu Triste, Triste Amor
• Nao Hesitava Um Segundo
• Nasci P'ra Ser Ignorante
• Porque Teimas Nesta Dor
• Preso Entre o Sono e o Sonho
• Quem Vai ao Fado
• Sou do Fado, Sou Fadista

 
 
Entrudo borralheiro, Páscoa soalheira.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15927471 páginas visitadas - 26 visitantes ligados
Contacte-nos