Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Alfredo Marceneiro.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Alfredo Marceneiro - Tricana
Letra de: Indisponível
Música de: Indisponível
 
contou-me o rouxinol, velhinho do choupal
que a mais linda varina, havia de se finar
por ter repudiado o seu amor fatal
um jovem trovador, por quem se apaixonara

vinha cantar na mesma, as suas serenatas
nas margens do mondego, o gentil trovador
sem se importar jamais, nas suas canções gratas
da pobre que morrera, entregue ao seu amor

e diz que desde então, um eco murmurante
que no choupal responde, à banda estudantina
é da tricana a voz, que julga ser o amante
que hoje por lá canta, a sua triste sina
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Alfredo Marceneiro
• A Casa da Mariquinhas
• Amor de mãe
• Amor é água que corre
• Bairros de Lisboa
• Bêbado pintor
• Cabaré
• Conceito
• Depois do Leilão
• Despedida
• Fado bailado
• Fado cravo
• Fado da balada
• Já sabem da Mariquinhas
• Janela da vida
• Laranjeira florida
• Lembro-me de ti
• Menina do mirante
• Mocita dos caracois
• O Leilão da Mariquinhas
• O louco
• O Marceneiro
• O pagem
• O Pierrot
• O remorso
• O Testamento da Mariquinhas
• Tricana
• Viela

 
 
Depois de S. Martinho, bebe o vinho e deixa a água para o moinho.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15848181 páginas visitadas - 77 visitantes ligados
Contacte-nos