Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Eugénia Melo e Castro.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Eugénia Melo e Castro - Vaga no azul
Letra de: Fernando Pessoa
Música de: Milton Nascimento
 
vaga no azul amplo solta
vai uma nuvem errando
o meu passado não volta
não é o que estou chorando

o que choro é diferente
entra mais na alma na alma
mas como, no céu sem gente
a nuvem flutua calma

e isto lembra uma tristeza
e a lembrança e que entristece
dou a saudade a riqueza
de emoção que a hora tece

mas em verdade o que chora
na minha amarga ansiedade
mais alto que a nuvem mora
esta para além da saudade

não sei o que é, nem consinto
a alma que o saiba bem
visto da dor com que minto
dor que a minha alma tem


arranjo e regência – gilson peranzzetta
teclados – gilson peranzzetta
baixo – nico assumpção
guitarra – ricardo silveira
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Eugénia Melo e Castro
• A cor do ar
• A dança da Lua
• Águas de todo o ano
• Ao cair da tarde
• Cais
• Caso de amor
• Cobra-Aranha
• Começo de Mar
• Difrença horária
• Duas cidades
• Duas cidades
• É assim
• Em milímetros
• Fora da terra
• Lugar sem fim
• Magicamente
• Meu e assim
• Que amor não me engana
• Terra de Mel
• Um gosto de Sol
• Uma canção
• Vaga no azul
• Velho Mar
• Vira virou

 
 
Muito gasta o que vai e vem, mas mais gasta o que se detém.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15920000 páginas visitadas - 60 visitantes ligados
Contacte-nos