Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Amélia Muge.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Amélia Muge - O Fado da Sereia
Letra de: Hélia Correia
Música de: Amélia Muge
 
serei, serei a sereia
a do pescoço doirado
que no fio da sua voz
te arrastava para o largo?
serei, serei a donzela
que em teu desejo aparecia
sempre que à noite acordavas
contra uma cama vazia?

ai, ai, marujo, mareante
porque te foste encerrar
num barco à prova de encanto
num barco à prova de mar?
já das rotas me apagaste
e já o teu olhar não vê
minha garganta nas rendas
que me vestia a maré

quem me tivera avisado
que o amor de um marinheiro
é como os vícios do mar
é como o mar traiçoeiro
que me deixavas trocada
por mulheres que a terra dá
mulheres de pernas cobertas
por balões de tafetá

ai tem, cautela, marinheiro
que o mar é coisa ruim
e o amor de uma sereia
não vai acabar-se assim
que hás-de vir de novo à rede
de um amor que engana e mata
que, à vista deste, outro amor
é cinza à vista da prata

ai quem me dera que em vez
de filha do mar, me achasse
rapariguinha solteira
que nesse mar se afogasse
ai quem me dera que em vez
de cantadeira do mar
fosse eu mulher de viela
para ainda me ouvires cantar.
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Amélia Muge
• A Irmandade dos Sonhos
• A Monte I
• O Encontro
• O Fado da Sereia
• Quem à janela
• Se não tenho outra voz
• Sono de ser

 
 
P'lo S. Mateus, pega nos bois e lavra com Deus.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15828650 páginas visitadas - 53 visitantes ligados
Contacte-nos