Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Camané.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Camané - O espaço e o tempo
Letra de: Manuela de Freitas
Música de: Miguel Ramos
 
o tempo com que conto e não dispenso
não limita o espaço do que sou
por isso aparente contrasenso
de tanto que te roubo e que te dou


no tempo que tenho te convenço
que mesmo os teus limites ultrapasso
sobras do tempo em que te pertenço
mas cabes inteirinha no meu espaço


não sei qual de nós veio atrasado
ou qual dessas metades vou roubando
entraste no meu tempo já fechado
ganhando o espaço que me vai sobrando


por isso não me firas com o teu grito
o espaço não dá tempo à solidão
não queiras todo o tempo que eu habito
o espaço é infinito o tempo não
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Camané
• A cantar é que te deixas levar
• A luz de Lisboa (Claridade)
• À mercê de uma saudade
• A minha rua
• A saudade aconteceu
• Acordem as guitarras
• Ah quanta melancolia
• Aquela triste e leda madrugada
• Balada
• Canção
• Complicadíssima teia
• Disse-te adeus
• Dor Repartida
• Ela tinha uma amiga
• Elegia do amor
• Escada sem corrimão
• Esquina de rua
• Esta contínua saudade
• Estranho fulgor
• Eu não me entendo
• Fado da recaída
• Fado da sina
• Fado da tristeza
• Fado da vendedeira
• Fado Penélope
• Fado Sagitário
• Fecho os olhos p´ra dar
• Filosofias
• Guitarra, guitarra
• Guitarras de Lisboa
• Mais um fado no fado
• Marcha do Bairro Alto - 1995
• Maria
• Maria II
• Memórias de um chapéu
• Mote
• Não posso
• Não sei
• Noite Apressada
• O espaço e o tempo

 
 
A fama longe soa. E mais depressa a má que a boa.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15848123 páginas visitadas - 74 visitantes ligados
Contacte-nos