Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Rio Grande.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Rio Grande - O caçador da Adiça
Letra de: João Monge
Música de: João Gil
 
subi à serra da adiça
e só parei no talefe
a lua alegre e roliça
aumentava o tefe tefe

levei a saca de estopa
preparado para caçar
faço dela a minha roupa
se o frio da noite apertar

o teu coração parece
uma pedra sem destino
dizem que só amolece
ao canto de um gambozino

uns dizem que é fugidio
os outros que é de má raça
tenho de ter algum brio
para não espantar a caça

[refrão]

assim me fiz caçador
sem espingarda nem "piloto"
para ter o teu amor
para te cair no goto
para ter o teu amor
para te cair no goto

as coisas que a gente faz
a dar vazão ao que sente
já pensava em vir pra trás
sai-me um vulto pela frente

abri a boca da saca
fechei os olhos ao medo
a tua mão não me escapa
não é tarde nem é cedo

[refrão]
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Rio Grande
• A Fisga
• A história do Zé Passarinho
• Deixa-me rir
• Fui às sortes e safei-me
• Loucos de Lisboa
• Menina estás à janela
• O caçador da Adiça
• Porto sentido
• Postal dos correios
• Senta-te aí

 
 
O mês de Agosto será gaiteiro, se for bonito o 1º de Janeiro.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15828710 páginas visitadas - 60 visitantes ligados
Contacte-nos