Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
 • Letras de: Sérgio Godinho.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Sérgio Godinho - Mil Pedaços
Letra de: Sérgio Godinho
Música de: Sebastião Antunes
 
o tempo parece que foge
dura o tempo de um cigarro
e eu atrás dele e não o agarro
e vou de metro e vou de carro

ai ó linda
será que ainda

vou ter que correr, que ganhar
a maratona à lufa-lufa
iço a bandeira e o tambor rufa
e a recompensa é uma pantufa

e tenho os dedos e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra, e subo a marte

e por falar em sobe e desce
ontem bebi falsificado
e estou com o corpo todo errado

eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

o tempo parece que foge
dura o tempo de um café
e o "antes fosse" já não é
e vou de carro e vou a pé

ai ó linda
será que ainda
vou ter que voltar a assistir
a discussões fundamentais
onde as pauladas são verbais
e as conclusões são sempre iguais

e tenho os dedos, e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra e subo a marte

e a amiga do meu grande amigo
com o seu ex
anda há que anos, 5 ou 6
a tratar lá de uns papéis

e eu a tentar meter
o rossio na betesga
a andar de herodes p´ra pilatos
com o olho p´ra belém
e outro para sacavém
e eu a dar a volta ao mundo
embora sabendo no fundo
que nem roma nem pavia
se fizeram num só dia

eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

o tempo parece que foge
dura o tempo de um abraço
e eu atrás dele e não o caço
e eu a galope e ele a passo

ai ó linda
será que ainda

vou ter que dar de comer
à filharada e ao periquito
às plantas da selva em que habito
à tartaruga e ao mosquito

e tenho os dedos e a cabeça
a telefonar pra toda parte
e desço à terra e subo a marte

e compro cromos para os "piquenos"
é prá troca, e os repetidos
é pra colarem nos vidros

eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços

o tempo parece que foge
dura o tempo de uma vida
e são dois dias de fugida
e é já tempo de partida

ai ó linda
será que ainda
vou ter que descer e abrir
a minha caixa do correio
a ver se é desta vez que veio
a contazinha que eu receio

e tenho os dedos e a cabeça
a telefonar p´ra toda a parte
e desço à terra e subo a marte

e subo à contabilidade
e pra maior desassossego
hoje não pagam no emprego

eu tenho a vida
partida
em mil pedaços
cola-os tu com dois abraços
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Sérgio Godinho
• A Barca dos Amantes
• A Boca do Lobo
• A Carolina
• A Carroça dos Poetas
• A Face Visível Da Lua
• A linda Joana
• A Minha Cachopa
• A Noite Passada
• A Paixão do velho Pires, o Marinheiro
• A Última Sessão
• A Vida É Feita de Pequenos Nadas
• A-A-E-I-O
• Aguenta Aí
• Alice No País Dos Matraquilhos
• Amores de Marta
• Antes o Poço da Morte
• Aos Amores
• Aprendi a Amar
• Arranja-me um emprego
• As Armas do Amor
• As Certezas do Meu Mais Brilhante Amor (Coisas do Amor I)
• As Dúvidas do Gaspar
• As Horas Extraordinárias
• Assim Como Um Postal Para o Canadá
• Até Domingo Que Vem
• Bacalhau Basta
• Balada da Rita
• Balada das Descobertas
• Barnabé
• Bate Coração
• Benvindo Sr. Presidente
• Bíblias de um Deus Ateu
• Bico Calado
• Bom Prazer
• Canção dos abraços
• Canção dos palhaços
• Cantiga da Velha Mãe e dos Seus Dois Filhos
• Cantiga do Camolas
• Cão Raivoso
• Caramba

 
 
Pássaro do campo cedo madruga.


 

 

© 2003-2024 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
15656811 páginas visitadas - 83 visitantes ligados
Contacte-nos