Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
Monumentos
Castelo de Arnóia
O Castelo de Arnóia, também conhecido como Castelo dos Mouros ou Castelo de Moreira, ergue-se na povoação e Freguesia de Arnóia, concelho de Celorico de Basto, Distrito de Braga, em Portugal.

Ergue-se sobre um maciço de pedra, em posição dominante sobre a povoação que outrora foi a sede do Concelho com Casa da Câmara, Pelourinho e Cadeia...
[Ler mais...]

Forte da Ilha do Pessegueiro
Parece existirem evidências de que os Cartagineses se estabeleceram na ilha ainda antes da II Guerra Púnica (218-202 a. C.).
Na época Romana (entre meados do século I d. C. e o século V d. C.) a ilha foi um centro produtor de preparados de peixe. Deste período, para lá dos vestígios dos tanques de salga (recentemente postos a descoberto), ter...
[Ler mais...]

Ponte da Ajuda
(Ou Ponte de N.ª Sr.ª da Ajuda, ou Ponte de Olivença)

A Ponte da Ajuda é uma ponte fortificada, com um torreão a meio, que ligava Elvas a Olivença. É constituída por dezanove arcos.

Durante a Guerra da Sucessão Espanhola (século XVIII), foi dinamitada pelo exército Castelhano, ficando assim interrompida a única ligação entre O...
[Ler mais...]

Fortaleza de Armação de Pêra
Terá existido uma antiga fortaleza para defesa contra piratas. A partir das ruínas foi edificado o Forte Novo, o qual foi restaurado no século XVIII.
[Ler mais...]

Torre de Menagem
A torre de menagem é o que resta do castelo de Braga. Das muralhas, subsistem ainda algumas ruínas, na sua maior parte bastante modificadas.

Esta torre terá sido mandada construir pelo rei D. Fernando, pelo que é igualmente chamada Torre de D. Fernando. Muitas das pedras que a compõem mostram claramente sinais particulares.

A ...
[Ler mais...]

Capela de S. Jerónimo
Construída em 1514, dentro dos terrenos da cerca dos Monges Jerónimos do Mosteiro de Santa Maria de Belém, a Capela de S. Jerónimo, de formas sóbrias e raro equilíbrio de volumes, é um monumento que impressiona todos os que o vêem pela primeira vez.

Esta Capela, de planta quadrangular, é rematada no topo por um cordão interrompido por q...
[Ler mais...]

Castelo de Lamego
Descrição
Planta poligonal irregular, com torre de menagem voltada a Oeste, de planta quadrada, com porta de acesso em nível superior, a c. de 2 m. do solo, possuindo pequenas frestas nos alçados e algumas fenestrações (aproveitando vãos antigos) e porta a nível térreo.

É ameada e de três pisos de madeira, comunicantes entre...
[Ler mais...]

Castelo de Vila Nova de Cerveira
Situada numa pequena elevação, serviria durante muitos anos para impedir a travessia do Rio Minho. D. Dinis aumentou a vila e a fortaleza, concedendo-lhe foral em 1321.

Em 1643 o Conde de Cerveira trataria de modernizar a linha defensiva, que ficaria com cinco baluartes.

[Ler mais...]

Fortim da Areosa (ou Fortim da Vinha)
O Fortim da Areosa foi construído para protecção da entrada do rio Lima e da cidade de Viana do Castelo, segundo as novas técnicas de defesa pós-Renascença, com o uso intensivo do canhão.

Situa-se na Praia do Norte, em localização destacada, a oeste do Monte de Santa Luzia.

[Ler mais...]

Praça Forte de Valença
Valença é uma das mais importantes praças fortes do país. A actual fortificação foi edificada no século XVII frente a Tui; no entanto, as suas raízes remontam à época Romana.

Com D. Afonso V, o nome da vila mudou de Contrasta ("A que fica em frente") para Valença ("a valente"). Pelos desenhos que D. Duarte d´Armas deixou, conclui-se que ...
[Ler mais...]

Muralhas de Ponte de Lima
A Ponte Romana, passagem única do Lima, está na origem da Vila da Ponte de Afonso VII de Castela. Em 1125, D. Teresa funda Ponte de Lima dotando-a de carta de foral e de muralhas.

Em 1359, D. Pedro manda novamente cercar a vila e edificar as torres. D. Afonso V mandou que se construísse o castelo, já em 1469.

O desmantelamento...
[Ler mais...]

Castelo do Lindoso
O topónimo Lindoso deriva de Limitosum (Limesitis) e não de lindo, como fantasiosamente se afirma.

O lugar estratégico que é Lindoso, esteve sempre relacionado com a defesa de passagem pela portela da Serra Amarela e pelo Vale do Cabril, e respondendo no princípio da formação de Portugal, à concepção de uma cintura defensiva ao longo da ...
[Ler mais...]

Muralhas de Monção
Monção tem uma importância estratégica para a integridade do reino Português: sobranceira ao rio Minho, dali a Espanha são menos de duzentos metros.

A fortificação de Monção teve honras de inauguração oficial: a primeira pedra foi colocada pelo rei D. João V, o Magnânimo, que reinou entre 1706 e 1750 (ver cronologia).
[Ler mais...]

Castelo de Castro Laboreiro (ou Castro Laboredo)
Afonso III de Castela ofereceu Castro Laboreiro ao Conde D. Hermenegildo, avô de São Rosendo, por este ter vencido Witiza, que se havia revoltado. Durante o domínio do conde Galego, o castro foi adaptado a castelo, caindo depois no poder dos mouros.

Em 1044, Afonso Henriques conquista-o.

Entre 1271 e 1855, Castro Laboreiro foi...
[Ler mais...]

Forte da Lagarteira
O Forte da Lagarteira, também denominado como Forte da Âncora, localiza-se no antigo lugar da Lagarteira, actual cidade de Vila Praia de Âncora, na freguesia de Caminha, Distrito de Viana do Castelo, em Portugal.

Sobre uma elevação rochosa na margem direita da foz do rio Âncora, em posição dominante sobre a praia, defendia aquele porto e...
[Ler mais...]

 
Biografias de artistas
Manuel Alegre
Nasceu em Águeda, em 1936. Frequentou a Faculdade de Direito, em Coimbra. Participou activamente nas lutas académicas contra o regime ditatorial. Em Angola dirige uma tentativa de rebelião contra as Guerras de África, sendo preso pela Pide.

Exilou-se em Argel onde foi dirigente da Front Patriotique de Libération National e locutor da Rád...
[Ler mais...]

José Jorge Letria
Jornalista, poeta, dramaturgo, ficcionista e autor de uma vasta obra para crianças e jovens, José Jorge Letria nasceu em Cascais, em 1951, tendo desempenhado, entre l994 e 2002, as funções de vereador da Cultura no município local. Estudou Direito, História e História de Arte na Universidade de Lisboa, sendo pós-graduado em Jornalismo Internacional...
[Ler mais...]

Carlos Mendes
Nasceu em Lisboa a 23 de Maio de 1947. Em 1964 funda o grupo rock "Os Sheiks" que obtém grande sucesso dentro e fora do país. Em 1967 o grupo dissolve-se e inicia a carreira a solo. Em 1968 vence o Festival RTP da Canção com a composição "Verão".

Entre 1969/1973 tira o curso de Arquitectura e inicia a actividade de arquitecto. Em 1976 ...
[Ler mais...]

Carlos Pinto Coelho
Nasceu em Lisboa a 18 de Abril de 1944. Viveu em Moçambique até 1963. Frequentou a Faculdade de Direito de Lisboa. Ingressou no jornalismo como repórter do jornal "Diário de Notícias".

Coordenou as secções de Política Internacional de jornais diários e revistas de Lisboa.
Foi redactor da Agência de Notícias A.N.I., correspondente da...
[Ler mais...]

Luis Cília
Luis Cília nasce em Angola, no Huambo, em 1 de Fevereiro de 1943. Em 1959 vem para Lisboa estudar Economia e vai morar na Casa dos Estudantes do Império, onde se relaciona com o movimentos estudantil a favor da independência das colónias.

Em 1964, para fugir à tropa, emigra para Paris, onde desempenha várias profissões e conhece músi...
[Ler mais...]

Eugénio de Andrade
Nasceu a 1 de Fevereiro de 1923 na Póvoa da Atalaia, (Fundão). Vem com a mãe para Lisboa onde se mantém até meados dos anos 40, quando vai para Coimbra, estudar filosofia, e onde se relaciona com eminentes personalidades da vida académica e cultural.

Em 1947, ingressa nos quadros dos serviços médico-sociais do Ministério da Saúde, exerce...
[Ler mais...]

Eugénia Lima
Nasceu em Castelo Branco, em Abril de 1926. Diplomada com o Curso Superior de Acordeão na categoria de Professora pelo Conservatório de Acordeão de Paris.

Iniciou-se no Teatro Vaz Preto, em Castelo Branco, aos quatro anos de idade. O ciclo de actuações por toda a Beira Baixa valeu-lhe o epíteto de "Miúda de Castelo Branco".
Estreou-...
[Ler mais...]

Carlos Paião
Carlos Manuel de Marques Paião nasceu em Coimbra no dia 1 de Novembro de 1957.

Em 1978 concorre ao Festival de Ílhavo onde obtém dois prémios, entre os quais o de melhor intérprete.

Participa numa das meias-finais do Festival da Canção de 1980 com "Amigos, Eu Voltei" mas não consegue chegar à final.

Por iniciativa d...
[Ler mais...]

Armando Gama
Armando António Capelo Dinis da Gama nasceu no dia 1 de Abril de 1954 em Luanda. Em 1971 é editado o seu primeiro disco, com o Duo Marinho e Gama, que incluía dois temas da sua autoria.

Com Manuel Cardoso forma os Tantra em 1976. Sai do grupo em 1977 após a edição do álbum "Mistérios e Maravilhas".

Em 1978 forma o duo Saraban...
[Ler mais...]

António Variações
António Joaquim Rodrigues Ribeiro, filho de camponeses minhotos, desde muito cedo revelou propensão para a música.

Nascido em 3 de Dezembro de 1944, abandonou a sua aldeia natal (Lugar do Pilar, freguesia de Fiscal) em 1957 e foi para Lisboa, onde se dedicou a várias actividades profissionais desde empregado de escritório até barbeiro. E...
[Ler mais...]

António Pinho Vargas
António Pinho Vargas nasceu em Vila Nova de Gaia, em Agosto de 1951.

Colabora com os A Grelha, grupo de rock do Porto. Em 1970 fundou, com Carlos Zíngaro e Jorge Lima Barretto, a Associação de Música Conceptual.

Com Lima Barretto e Artur Guedes faz parte do Anar Jazz Trio. Com Artur Guedes, José Nogueira e Pedro Cavaco forma ...
[Ler mais...]

Adelaide Ferreira
Adelaide Ferreira nasceu no dia 1 de Janeiro de 1960 em Minde. Aos 3 anos, mudou-se para as Caldas da Rainha, onde teve o seu primeiro contacto com as artes, ao substituir a sua irmã mais velha, Laurinda, numa peça infantil.

Em 1976 rumou para Évora, para participar no Curso de Formação de Actores Profissionais. Após um ano de curso, fo...
[Ler mais...]

Frei Hermano da Camara
O grande amor à música, e em especial ao fado, vai levar o jovem D. Hermano Cabral da Câmara a juvenis fadistadas com seus irmãos. Tal não é de admirar, havendo ele nascido, em 1934, numa família de aristocratas e fadistas.

Grava o seu primeiro disco no circuito comercial em 1959, Sunset and Sentimental, onde se encontram temas ainda hoj...
[Ler mais...]

Helena Tavares
Fadista popular, nascida na zona oriental de Lisboa em 1932 (será madrinha da marcha de Marvila desde 1970 até morrer) Helena Tavares alcançou nos palcos do teatro de revista e nas casas de fado uma notável popularidade, que a tornou um dos nomes de referência até à sua morte prematura, em 1980.

Lançada por Vasco Morgado no Teatro Aveni...
[Ler mais...]

Júlia Barroso
Quem não se lembra de Adeus? Pois foi essa a canção que ficou como ex-tibris da carreira de Júlia Barroso, a primeira de todas as "Rainhas da Rádio" e uma das mais conhecidas descobertas do Centro de Preparação de Artistas de Rádio da Emissora Nacional.

Natural de Lagos, onde nasceu em 1930, Júlia Barroso sonhava desde menina em ser arti...
[Ler mais...]

 
Personagens carismáticos da história de Portugal
José Estevão Coelho de Magalhães
Notável orador político, bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra, jornalista, deputado, etc.

N. em Aveiro a 26 de Novembro de 1809, fal. em Lisboa a 3 de Novembro de 1862. Era filho do médico Luís Cipriano Coelho de Magalhães (V. este nome), e de sua mulher, D. Clara Miquelina de Azevedo Leitão.

Quando em 18...
[Ler mais...]

D. Luís de Menezes
Comendador das comendas de S. Cipriano de Angueira, S. Martinho de Frazão e S. Bartolomeu da Covilhã, todas na ordem de Cristo; general de artilharia; e vedor da Fazenda no reinado de D. Pedro II, cujo. partido seguiu nas discórdias e intrigas palacianas, que originaram a deposição de D. Afonso VI, etc.

N. em Lisboa a 22 de Julho de 163...
[Ler mais...]

Rafael Bordalo Pinheiro
Pintor, caricaturista a escultor contemporâneo.
Nasceu em 1846; é filho de Manuel Maria Bordalo Pinheiro.

Começou o estudo do desenho com seu pai, e depois de ter pintado quadros que chamaram a atenção sobre o artista, trocou o pincel pelo lápis, tornando-se um dos mais espirituosos e delicados caricaturistas, rivalizando com a mai...
[Ler mais...]

D. Catarina
Princesa espanhola, filha de Filipe I de Castela, arquiduque de Áustria, e da rainha D. Joana, filha segunda e principal herdeira de Fernando, o Católico, rei de Aragão, e de Isabel, rainha ele Castela. D. Catarina era irmã do imperador Carlos V, e rainha de Portugal pelo seu casamento com el-rei D. João III.

Nasceu em Torquemada a 21 ...
[Ler mais...]

D. João VI
Filho de D. Maria I e de D. Pedro III, casou em 1785 com D. Carlota Joaquina, Infanta de Espanha, filha de Carlos IV e de Maria Luísa de Parma.

A partir de 1792, assegurou a direcção dos negócios públicos, devido à doença mental da mãe, primeiro em nome da rainha, a partir de 1799, em nome próprio com o título de Príncipe Regente, sendo ...
[Ler mais...]

D. Maria II
Contava apenas 7 anos, quando seu pai, D. Pedro IV, abdicou do trono de Portugal em seu favor, em Abril de 1826.

Devia casar, logo que tivesse idade, com o tio, D. Miguel, nomeado regente e lugar-tenente do reino, o que foi aceite pelo Infante, em Julho de 1826, assumindo a regência, ao chegar a Lisboa, em Janeiro de 1828, após ter jura...
[Ler mais...]

D. Maria I
Filha primogénita de D. José I. Foi aclamada rainha em Maio de 1777. Por sofrer de doença mental foi afastada dos negócios públicos em princípios de 1792, tendo o príncipe D. João tomado conta do governo em nome de sua mãe até 1799, ano em que passou a governar em seu próprio nome, com o título de Regente.

Nascida em 1734, recebeu logo o...
[Ler mais...]

Passos Manuel
Manuel da Silva Passos

Um dos vultos mais proeminentes das lutas liberais; bacharel formado em Leis pela Universidade de Coimbra; advogado, deputado em diversas legislaturas, par do reino, ministro de Estado, etc. N. na freguesia de S. Martinho, de Guifões, concelho de Bouças, distrito do Porto, a 5 de Janeiro de 1801, fal. em Santarém a...
[Ler mais...]

D. Pedro IV
Segundo filho varão de D. João VI e de D. Carlota Joaquina, a morte de seu irmão primogénito, D. António, encaminhou-o para a herança da coroa de Portugal.

A sua infância decorreria em ambiente carregado, entre o instável ambiente familiar e os acontecimentos sociais e políticos, desde os ecos da Revolução Francesa, às ameaças napoleóni...
[Ler mais...]

D. Pedro V
Nasceu em Lisboa a 16 de Setembro de 1837, filho primogénito de D. Maria II e de D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota.

Reconhecido príncipe real e sucessor da coroa de Portugal pelas Cortes Gerais Extraordinárias e Constituintes, em sessão de 26 de Janeiro de 1838; sucede a sua mãe em Novembro de 1853; até à sua maioridade governa seu pai c...
[Ler mais...]

D. Fernando I
D. Fernando I, O Formoso
9.º rei de Portugal.

Nasceu em Lisboa a 31 de Outubro de 1315, onde também faleceu a 22 de igual mês de 1383. Teve o cognome de formoso pela gentileza do seu porte. Era filho de D. Pedro I e de sua mulher, a rainha D. Constança, que faleceu ao dá-lo à luz, deixando-o assim orfão dos carinhos maternais desd...
[Ler mais...]

Infante D. Duarte
Infante, filho do rei D. Manuel e de sua segunda mulher, a rainha D. Maria.

N. em Lisboa a 7 de Outubro de 1513, e fal. em 20 de Setembro de 1540.

A sua educação foi confiada a André de Resende, que lhe escreveu a biografia com muitos elogios.

Parece que o infante tinha muita vocação para a música, e era um infat...
[Ler mais...]

D. João de Castro
Um dos vultos mais gloriosos da nossa história; governador e capitão general, 14.º governador e 4.º vice-rei da Índia.

Nasceu em Lisboa a 27 de Fevereiro de 1500, faleceu em Goa a 6 de Junho de 1548. Era filho de D. Álvaro de Castro, senhor do Paul de Boquilobo, governador da Casa do Cível e vedor da fazenda do rei D. João e de D. Manue...
[Ler mais...]

Bulhão Pato
Raimundo António de Bulhão Pato

Poeta contemporâneo, 2.º oficial da 1.ª repartição da direcção geral do comércio e industria, sócio da Academia Real das Ciências.

N. a 3 de Março de 1829 em Bilbau, nas províncias vascongadas, e foi criado em Deusto, pequena e risonha povoação assentada sobre o rio, a uma légua da cidade. Era...
[Ler mais...]

Teófilo Braga
Joaquim Teófilo Fernandes Braga

Doutor em Direito pela Universidade de Coimbra; lente de Literatura no Curso Superior de Letras; sócio efectivo da Academia Real das Ciências, de Lisboa; da Academia Real de História, de Madrid, e de numerosas corporações literárias e científicas de Portugal e do estrangeiro, onde o seu nome é bastante con...
[Ler mais...]

 
Livro de visitas
Enviado por: nelia velez
porto santo


so para dizer que sou uma consultora assidua da vossa pagina,que muito me tem ajudado, ja que sou musica.
o meu muito obrigado

[Mais comentários...]    [Escrever comentário...]
 
 
O Cantos da Terra apoia a iniciativa da 91FM (Caldas da Rainha) no programa "Imatéria" de Luís Beja.
 
Ninguém se ria com o mal do vizinho, que o seu pode vir a caminho.

Programação da rádio


 

 

© 2003-2021 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
12796821 páginas visitadas - 36 visitantes ligados
Contacte-nos