Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
Açude - Original de João Frazão que integra o CD coletivo CAVAQUINHOS.PT editado pela A. C. Museu Cavaquinho e distribuido pela TRADISOM.
Adquira aqui: https://tradisom.com/cavaquinhos-pt
Monumentos
Castelo de Sines
Com origem medieval, sofreu profundas obras de reestruturação na época do rei D. Manuel, ainda visíveis nas torres do lado poente e na Janela do Palácio do Alcaide-Mor. Na torre de menagem, onde nasceu o navegador Vasco da Gama, encontra-se hoje instalado o Museu de História Natural de Sines.
[Ler mais...]

Muralhas de Setúbal
A génese medieval de Setúbal remonta ao fim da reconquista cristã.

A tomada de Palmela aos almóadas e a doação deste castelo aos cavaleiros da Ordem de Sant´Iago, proporcionaram as condições para o repovoamento de Setúbal (a Caetobriga da época romana, provavelmente abandonada no século VI por não oferecer condições de segurança). Em 124...
[Ler mais...]

Fortaleza de S. Filipe
Por ocasião da visita de Filipe II a Setúbal, em 1582, acompanhado de especialistas na construção de fortalezas, terá surgido a mais antiga planta conhecida de Setúbal, a partir da qual se verificou a necessidade de construir uma nova fortaleza que complementaria a já existente fortaleza de Sant´Iago do Outão.

O projecto foi entregue a ...
[Ler mais...]

Fortaleza de Sant´Iago do Outão
A torre ou atalaia de vigilância da costa data de 1390. Em 1572, realizaram-se grandes obras de ampliação, durante as quais foi construído um baluarte terraplanado.

Durante os acontecimentos de 1580, a fortaleza do Outão tomou com Setúbal partido por D. António Prior do Crato. A guarnição de 100 homens com 47 canhões, comandados por Mend...
[Ler mais...]

Forte da Arrábida
Construído em 1676, após o fim da Guerra de Restauração (1668), tinha por missão reforçar com os seus canhões a defesa da costa entre o Forte de Sant´Iago de Sesimbra e o Forte do Outão. Actualmente encontra-se aí instalado o Museu Oceanográfico do Parque Natural da Arrábida.


Possui sobre a pedra d´armas a seguinte inscrição:
...
[Ler mais...]

Fortaleza de Sant´Iago de Sesimbra (ou da Praia)
No local da actual fortaleza (junto ao mar), foi construído na época de D. Manuel um forte denominado de S. Valentim. Em 1602, este forte sofreu o ataque de uma armada inglesa que o danificou severamente.

Após a restauração, em 1640, foi projectada uma fortaleza que respondia às novas técnicas militares.

Coube ao engenheiro e ...
[Ler mais...]

Forte de S. Teodósio
(Forte da Ponta do Cavalo)

Projectado em 1652 por Sebastião Pereira Frias, era o primeiro forte de uma série que se estendia até Setúbal, e enquadrava-se na nova estratégia de substituir a barragem de fogo concentrada por uma sucessão de pequenos pontos fortificados, segundo um princípio de mobilidade táctica.

De destacar o re...
[Ler mais...]

Castelo de Sesimbra
Entre o Mar e a Serra

Situado num morro sobranceiro à actual vila de Sesimbra, o castelo está cercado pelas montanhas do maciço da Arrábida, com excepção para uma abertura a sul, donde se avista o mar e parte da vila.

Não é conhecida a origem da ocupação do local onde hoje se ergue o castelo. Durante a época muçulmana f...
[Ler mais...]

Castelo de Santiago do Cacém
A Lenda Da Princesa Bizantina
"Conta a lenda que uma nobre mulher chamada Bataça Lascaris, fugindo do Mediterrâneo oriental, comandava aguerrida esquadra por ela mesmo armada. Desem- barcou em Sines e à frente do exército marchou para Sul e atacou a vila islâmica, governada por um certo Kassen. A princesa guerreira deu-lhe combate, matou Kasse...
[Ler mais...]

Castelo de Palmela
Sede da Ordem de Sant´Iago

O castelo de Palmela ergue-se no contraforte nascente da serra da Arrábida e dele se avista uma extensa área de Sines a Sintra.

De difícil acesso, possivelmente só foi ocupado em épocas de maior instabilidade militar.

Não se conhecem referências anteriores à sua conquista por D. Afonso Hen...
[Ler mais...]

Castelo de Almada
Conquistado por D. Afonso Henriques, reconquistado por Al-Mansur em 1190, e reconquistado por D. Sancho I em 1200.

Situado na margem sul do Tejo, frente à cidade de Lisboa, fizeram dele um importante ponto estratégico, sendo sucessivamente ocupado e transformado.

Actualmente na posse da Guarda Nacional Republicana, é um dos lu...
[Ler mais...]

Castelo de Alcácer do Sal
A ocupação do cerro do castelo de Alcácer do Sal remonta ao séc. VI a.C.. Eram povos com grande poder económico, como comprova a cerâmica grega descoberta na necrópole do olival do Senhor dos Mártires.

No séc. I a. C. a população de Salatia Urbes Imperatoria, participa nas lutas entre César e Pompeu tomando o partido por este último. [Ler mais...]

Castelo de Tomar
Fundado no século XII, depois de cuidadosa escolha de sítio, o castelo de Tomar tinha a finalidade de ser cabeça da Ordem do Templo e de consolidar a posse de territórios conquistados, mas não seguros. Estudaram o assunto dois notáveis estrategas, companheiros de armas e amigos - D. Afonso Henriques e Gualdim Pais, 2º Mestre da Ordem do Templo. <...
[Ler mais...]

Castelo de Portalegre
Ergue-se na parte mais alta da antiga povoação. Foi fundado por D. Dinis em 1290 e modificado posteriormente. Possuía uma dupla muralha que envolvia o perimetro da vila, com doze torres e oito portas (as de Alegrete, de Elvas, de Évora, do Espirito Santo, do Postigo, da Deveza, de S. Francisco e do Bispo). Na porta da Deveza existiam duas torres em...
[Ler mais...]

Castelo de Nisa
Deste castelo apenas sobram ruínas.
[Ler mais...]

 
Biografias de artistas
Tristão da Silva
Talvez tenha sido o primeiro fadista a aproveitar com amplitude os meios de comunicação social para atingir o sucesso.

Manuel Martins Tristão da Silva, nascido em Lisboa, transportará consigo, ao longo da vida, uma identidade, um pathos genuinamente lisboeta.
Começa a cantar fado castiço desde criança, nas matinées das casas típicas...
[Ler mais...]

Vicente da Camara
Referência incontornável na história do fado, Vicente da Câmara nasce em Lisboa a 7 de Maio de 1928, em berço aristocrata, ele que dirá "O que é a aristocracia? A aristocracia tanto pode estar no povo como noutra coisa qualquer. (...) O aristocrata é aquele que sobressaiu".

Filho de D. João da Câmara, notável radialista e loctor da rádio...
[Ler mais...]

Herminia Silva
Mais de 60 peças de teatro de revista. Dez operetas. Cinco filmes. Uma peça declamada. Incontáveis fados e canções, cantados e gravados. Um número impossível de determinar de noites em que animou o Solar da Hermínia, "uma prenda do meu marido", ao qual raramente faltava "porque os clientes ficam tristes" e ela não gostava de ver ninguém triste. Est...
[Ler mais...]

Lucília do Carmo
Lucília do Carmo é unanimemente reconhecida como uma das maiores estilistas do fado do século XX. Contudo, ironicamente, poucos sabem que esta cantora identificada para sempre com a canção popular de Lisboa é natural de Portalegre, onde nasceu em 1920, embora a família se tenha radicado em Lisboa quando Lucília tinha cinco anos.

O potenc...
[Ler mais...]

Fernando Farinha
Talvez poucas pessoas saibam que esta figura tão típica da cidade de Lisboa e da sua memória nasceu, afinal, no Barreiro, em 1928. O seu pai, barbeiro, decide tentar a sorte na capital e, com 8 anos, o pequeno Fernando vem viver para o bairro do Bica.

No ano seguinte canta pela primeira vez em público, num concurso entre bairros. Triunfa...
[Ler mais...]

Deolinda Rodrigues
Talento precocemente revelado de fadista, Deolinda Rodrigues nasce em Lisboa, em Telheiras, então um aldeamento de cariz rural às portas de Lisboa. Cedo perde a mãe e a família vive com dificuldades. É na Sociedade de Recreio União Familiar de Telheiras que dá os seus primeiros passos como cantora de fados, ainda criança.

As suas quali...
[Ler mais...]

Carlos Ramos
Alfacinha de gema, Carlos Ramos tornou-se num dos fadistas mais queridos do público português, graças à sua voz quente e à sua postura modesta e discreta - e ao anormal número de grandes êxitos que teve, aliás ligados à popularidade crescente do disco e da televisão, meios de comunicação que explorou com grande sucesso no início da década de sessen...
[Ler mais...]

Armandinho
Armando Augusto Freire de seu verdadeiro nome, Armandinho foi uma figura de importância sem igual na evolução do fado em Portugal. Verdadeira ponte entre duas eras e duas concepções do fado - o século XIX, com a sua conotação marginal e trágica, e o século XX com a popularização do género finalmente abraçado pelo grande público - deveu-se-lhe um no...
[Ler mais...]

António Mourão
Nascido em 1936, no Montijo, António Mourão parece destinado a uma vida de operário. O seu gosto pelo canto revela-se quando decide aproximar-se do mundo dos fados, em Lisboa. Assistindo a espectáculos na Parreirinha de Alfama, põe-se um dia espontaneamente a cantar. É um sucesso e fica logo ali contratado.

Em 1965 estreia-se na revista ...
[Ler mais...]

Alice Amaro
Incidentalmente fadista, é sobretudo conhecida pelas suas interpretações de marchas. De inconfundível cabeleira loura, nasceu em Alfama, Lisboa, no ano de 1936. Desde miúda gostava de cantar. É outra "colheita" do Centro de Preparação de Artistas de Rádio, dirigido por Motta Pereira.

Cantora muito comunicativa, Alice Amaro vai conquista...
[Ler mais...]

Alberto Ribeiro
Nasceu em Ermesinde em 29 de Fevereiro de 1920, de uma família de artistas. Um irmão e uma irmã também cantavam e fizeram carreiras embora mais discretas.
Mas ALBERTO RIBEIRO com a sua voz extensa, de grande facilidade nos agudos, de timbre quente, podia ter sido, em qualquer parte do mundo, um enorme cantor. Em Portugal ainda hoje é recordado...
[Ler mais...]

Ada de Castro
O bairro de Alfama viu-a nascer, em 1937. Conjugando o fado às marchas, Ada de Castro percorrerá o circuito das casas de fado, tendo gravado parte do repertório próprio já tarde na sua carreira.


PRINCIPAIS ÊXITOS:
Na Hora da Despedida, A Severa Que Me Diga, O Meu Amor É Forcado, Alguém Mandou-me Violetas
[Ler mais...]

Anita Guerreiro
Uma das atracções mais típicas e queridas da revista, Anita Guerreiro continua ainda hoje a trabalhar e a ser uma autêntica preferida do público, embora actualmente na televisão, onde participa regularmente em telenovelas e séries de comédia.

Tal como muitos outros, Anita Guerreiro começou, com apenas sete anos, por ser uma das "miúdas",...
[Ler mais...]

Paulo de Carvalho
Dele se diz, numa única palavra, tudo o que há para dizer: a "Voz". Paulo de Carvalho mereceu, ao longo de mais de três décadas de carreira, este epíteto.

Curiosamente a sua carreira musical não começa exactamente pelo canto, mas sim pela percussão, nos célebres Sheiks, onde era baterista, fazendo back-vocals. Carlos Mendes era o vocalis...
[Ler mais...]

Nuno da Câmara Pereira
Nascido em Lisboa em 1951, Nuno da Câmara Pereira pertence a uma família de fadistas. É sobrinho de Maria Tereza de Noronha e primo de Vicente da Câmara, João da Câmara e Frei Hermano da Câmara.

A primeira actuação pública de Nuno da Câmara Pereira faz-se em 1977, no Coliseu dos Recreios de Lisboa, num espectáculo de variedades. Começa a...
[Ler mais...]

 
Personagens carismáticos da história de Portugal
Conde D. Henrique
Conde de Borgonha, o Bom, fundador da monarquia portuguesa, por ter sido pai de D. Afonso Henriques, 1.º rei de Portugal. N. em Dijon em 1057, data que se considera mais provável, e fal. em Astorga em 1114. Era o 4.º filho do duque Henrique de Borgonha e de sua mulher, Sibila, neto de Roberto I, duque de Borgonha-Baixa, e bisneto de Roberto, rei de...
[Ler mais...]

Guerra Junqueiro
Bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra, deputado, escritor e poeta contemporâneo, etc.

N. em Freixo de Espada à Cinta a 17 de Setembro de 1850, sendo filho do abastado negociante e lavrador José António Junqueiro Júnior, e de D. Ana Guerra, a qual faleceu quando seu filho contava apenas 3 anos de idade.

Estu...
[Ler mais...]

Augusto Fuschini
Engenheiro civil, vogal do conselho dos monumentos nacionais, ministro de estado honorário, deputado, etc.

Nasceu pelos anos de 1843.

Foi um dos estudantes mais laureados do seu tempo, em Matemática, na Universidade de Coimbra, e fez o curso de engenheiro com toda a distinção. Desempenhou as funções de engenheiro distrital e...
[Ler mais...]

João Franco
Estadista contemporâneo, presidente de conselho de ministros, ministro e secretário de Estado dos Negócios do Reino; conselheiro de Sua Majestade e de Estado.

Nasceu no Alcaide, conc. do Fundão, em 14 de Fevereiro de 1855.

Formou-se em Direito na Universidade de Coimbra em 1875. Entrando na carreira administrativa, tem desem...
[Ler mais...]

Infante D. Francisco
Francisco (D.). Infante de Portugal
Nasceu a 25 de Maio de 1691.
Faleceu a 21 de Julho de 1742.

3.º filho de de D. Pedro II, e de sua segunda mulher, D. Maria Sofia de Neuburgo.

Nasceu em Lisboa a 25 de Maio de 1691, fal. em 21 de Julho de 1742, na quinta de Bernardo Freire de Sousa junto a Óbidos. (V. Gazeta d...
[Ler mais...]

Filipe III
Filipe IV de Espanha e III de Portugal.
Nasceu a 8 de Abril de 1605
Faleceu a 7 de Setembro de 1665

O Grande. Nasceu em Madrid a 8 de Abril de 1605, onde também faleceu a 7 de Setembro de 1665. Era filho de Filipe III, de Espanha, e da rainha sua mulher, D. Margarida de Áustria.

Em 14 de Julho de 1619 foi jurad...
[Ler mais...]

Filipe II
Filipe III de Espanha e II de Portugal.
Masceu em 1578
Faleceu a 31 de Março de 1621

O Pio. Nasceu em Madrid em 1578, onde também faleceu em 31 de Março de 1621. Era filho de Filipe II, e de sua quarta mulher, D. Ana de Áustria.

Subiu ao trono em 1598, contando 20 anos de idade. Tinha um carácter fraco, apático e...
[Ler mais...]

Filipe I
Filipe II de Espanha e I de Portugal.
O Prudente.
Nasceu em 1527
Faleceu a 13 de Setembro de 1598

Nasceu em Valladolid em 1527, faleceu no Escurial a 13 de Setembro de 1598. Era filho de Carlos V, imperador da Alemanha, e da imperatriz D. Isabel, filha de el-rei D. Manuel, de Portugal.

Casou em 15 de Novemb...
[Ler mais...]

Conde da Feira
D. Miguel Pereira Forjaz Coutinho Barreto de Sá e Resende
nasceu a 1 de Novembro de 1769
faleceu a 6 de Novembro de 1827

Tenente general, etc. Nasceu em 1 de Novembro de 1769, fal. a 6 de Novembro de 1827. Era filho de D. Diogo Pereira Forjaz Coutinho Barreto de Sá e Resende, que foi coronel de cavalaria, governador e capitão...
[Ler mais...]

António Feijó
Bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra ; poeta, diplomata, ministro plenipotenciário de Portugal na Suécia, etc.

Nasceu em Ponte de Lima, no ano de 1862.

Terminou o curso em 1883, e pouco tempo depois entrou na carreira diplomática. Em 30 de Julho de 1885 ficou aprovado no concurso de segundos oficiais e de...
[Ler mais...]

Manuel Fernandes Tomás
Um dos heróis dos acontecimentos políticos de 1820.
Nasceu na Figueira da Foz a 30 de Junho de 1771, faleceu em Lisboa na antiga rua do Caldeira N.º 2, a Santa Catarina, a 19 de Novembro de 1822.

Era filho de João Fernandes Tomás e de Maria da Encarnação, os quais à vista do engenho precoce que o moço revelara, o mandaram para Coi...
[Ler mais...]

D. Fernando II
Duque de Saxe-Coburgo-Gotha; rei de Portugal pelo seu casamento com a rainha D. Maria II. 0 seu nome completo era Fernando Augusto Francisco António. N. em Coburgo a 29 de Outubro de 1816, fal. em Lisboa, no paço das Necessidades, a 15 de Dezembro de 1885. Era filho do príncipe Fernando Jorge Augusto o duque de Saxe-Coburgo-Gotha, e de sua mulher, ...
[Ler mais...]

Agostinho José Freire
Bacharel formado em Matemática pela Universidade de Coimbra; ministro e conselheiro de Estado, deputado, par do reino, major do exército, etc. N. em Évora a 28 de Agosto de 1780, fal. em Lisboa a 4 de Novembro de 1836.

Ainda muito criança veio para Leiria com seu pai, que tinha igual nome, e ali frequentou os primeiros estudos; seguiu de...
[Ler mais...]

Luciano Freire
Professor e académico de mérito da Academia Real das Belas Artes, de Lisboa. Nasceu na mesma cidade em 1864, cursou a referida Academia Real de Belas Artes, onde concluiu em 1886 o curso de pintura histórica, completando os seus estudos em sucessivas viagens ao estrangeiro.

Debutou na exposição da Sociedade Promotora de Belas Artes, em 1...
[Ler mais...]

José Estevão Coelho de Magalhães
Notável orador político, bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra, jornalista, deputado, etc.

N. em Aveiro a 26 de Novembro de 1809, fal. em Lisboa a 3 de Novembro de 1862. Era filho do médico Luís Cipriano Coelho de Magalhães (V. este nome), e de sua mulher, D. Clara Miquelina de Azevedo Leitão.

Quando em 18...
[Ler mais...]

 
Livro de visitas
Enviado por: Luis Beja
Caldas da Rainha

Musica Portuguesa Concerteza
É com muita satisfação que vejo uma página tão bem elabora e de grande qualidade e com um tema tão nobre que acarinha a nossa música portuguesa.
É bom rever aqui alguns amigos e parceiros de jornadas músicais como por exemplo Israel Pereira, nos Dois Rios de Alcobaça.
Um abraço especial ao Paulo Seixas e a todos vocés pelo exelente trabalho e claro ao homem do leme João Frazão e toda a equipa.


[Mais comentários...]    [Escrever comentário...]
 
 
 
Galinha que canta, faca na garganta.

Programação da rádio


 

 

© 2003-2022 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
13602734 páginas visitadas - 32 visitantes ligados
Contacte-nos