Cantos da Terra - Tradições portuguesas.
Personagens carismáticos da história de Portugal
Listagem simples
Listagem com fotografia

20 Personagens + lidos
20 Personagens - lidos

O seu donativo ajuda-nos a manter as tradições portuguesas online
Um espaço de consulta gratuita há mais de 18 anos.
Clique para ligar rádio
- Poderá continuar a navegar.

 
Monumentos
Castelo do Crato
As ruínas do castelo apresentam vestígios Romanos.

O castelo do Crato foi alvo de destruição pelo exército de D. João da Áustria por causa da sua resistência durante a Invasão Francesa.
[Ler mais...]

Castelo de Vide
Feitas e desfeitas as fortificações medievais ao longo do séc. XIII, ao sabor dos interesses senhoriais que quase sempre, brigavam com os interesses da coroa e também com os da população, que preferia ter como senhor o longínquo rei, levanta-se definitivamente o castelo, por iniciativa de D. Dinis, concluindo-se já no reinado de seu filho, Afonso I...
[Ler mais...]

Castelo de Ouguela
Ouguela é uma povoação da freguesia de São João Baptista, no concelho de Campo Maior, a 10 km da sede de concelho. Conta com cerca de 60 habitantes.

Teve foral dado por D. Dinis a 5 de Janeiro de 1298, renovado por D. Manuel em 1 de Junho de 1512, retendo até à reforma administrativa de 1836 o estatuto de vila sede de concelho independen...
[Ler mais...]

Castelo de Avis
À época da Reconquista cristã da península Ibérica, as terras da atual Avis foram doadas, em 1211, pelo rei D. Afonso II (1211-1223) à Milícia dos Freires de Évora (fundada em 1175), com a condição de as povoarem e de construírem um castelo para a defesa do lugar.

As obras teriam lugar entre 1214 e 1223, atribuídas ao seu primeiro Grão-...
[Ler mais...]

Castelo de Torres Vedras
Segundo Pinho Leal, a primitiva fortificação de Torres Vedras teria sido construída pelos Godos ou Alanos, mais tarde reedificada e ampliada pelos Mouros.

No entanto, o cimento que reveste uma das cisternas, várias moedas e lápides, que se encontram no Museu Municípal, atestam a presença dos Romanos em Torres Vedras e a maior antiguidade...
[Ler mais...]

Palácio da Pena
O Palácio Nacional da Pena (também chamado Castelo da Penha) é um dos castelos senhoriais mais bonitos de Portugal, construído durante o século XIX por ordem real, e segundo o estilo Neo-Romântico em voga na época.

A evocação do famoso Castelo de Neuschwanstein, na Baviera, é notória. Por toda a parte se vêm também motivos Árabes: azulej...
[Ler mais...]

Castelo dos Mouros
O Castelo de Sintra, também conhecido como Castelo dos Mouros, situa-se num dos cumes da serra de Sintra, no Distrito de Lisboa, em Portugal.

Testemunho da presença islâmica na região durante mais de quatro séculos, acede-se ao monumento, visível já da vila de Sintra, subindo a Rampa da Pena, um caminho sinuoso que corre pelo interior da...
[Ler mais...]

Forte de S. Julião da Barra
Localização: S. Julião da Barra, Avenida Marginal, Oeiras

Dados Históricos: Notável exemplo de fortificação, cujas obras de construção foram iniciadas no século XVI, no reinado de D. João III. Cruzava fogo com a Torre do Bugio.

Ao longo dos séculos o forte foi ampliado, alterado e adaptado a novos usos.

Dentro das s...
[Ler mais...]

Torre do Bugio
(Fortaleza de S. Lourenço da Cabeça Seca)

As obras desta original fortaleza circular foram iniciadas no século XVI, sob a direcção de Frei Vicêncio Casale. Está localizada num cabeço de areia na foz do rio Tejo, em frente ao Forte de São Julião da Barra.

Os trabalhos de construção da fortaleza prosseguiram durante a Restauraçã...
[Ler mais...]

Castelo de Mafra
O Castelo de Mafra, ou o que dele resta, ergueu-se provavelmente sobre um povoado neolítico, sucessivas vezes reocupado até à Idade do Ferro. Os achados ocasionais realizados no interior do perímetro quase oval da antiga fortaleza e nas suas imediações demonstram a existência de um relativamente modesto aglomerado romano que sucedeu ao oppidum indí...
[Ler mais...]

Torre de S. Vicente de Belém
A torre de S. Vicente de Belém (Torre de Belém) foi mandada edificar por D. Manuel I no tempo das Descobertas. O seu arquitecto foi Francisco Arruda.

Do seu amplo terraço, os canhões cruzavam fogo com o Forte Velho da Caparica, hoje completamente em ruínas, defendendo assim Lisboa de ataques inimigos por via marítima.

Exibe um...
[Ler mais...]

Castelo de S. Jorge
Declarado Monumento Nacional em 1910, pouco antes da implantação da República, o Castelo de São Jorge ergue-se na mais alta colina de Lisboa e foi desde muito cedo um espaço aprazível para a ocupação humana, datando do século II a.C. a primeira fortificação conhecida.

Intervenções arqueológicas recentes, permitiram registar testemunhos d...
[Ler mais...]

Forte de Peniche
O antigo lugar da Ribeira d´Atouguia, extremo ocidental de Portugal, constituía-se em um ponto-chave para acesso aos principais centros portugueses (Leiria, Óbidos, Santarém, Torres Vedras e Lisboa), nessa qualidade tendo estado envolvida em diversos episódios da História de Portugal. Alvo constante de ataques de corsários ingleses, franceses e arg...
[Ler mais...]

Castelo de Óbidos
Óbidos é uma vila portuguesa que se desenvolveu dentro de muralhas, isto é, uma alcáçova. Da nova Auto-Estrada do Oeste (A8) tem-se uma vista fantástica!

A entrada na vila faz-se por umas portinhas estreitas para carros, e o trânsito dentro das muralhas está condicionado. Por isso, se for a Óbidos de automóvel, deixe-o num dos parques de...
[Ler mais...]

Forte de S. Miguel Arcanjo
O Forte de S. Miguel Arcanjo foi construído para defesa da costa. Conta hoje com um farolim para auxílio à navegação.

Situado no extremo oeste do promontório do Sítio, é senhor de uma vista imponente, desde S. Pedro de Moel a norte, até Peniche e a Berlenga a sul. Em frente ao mesmo encontra-se um dos emblemas da Nazaré: a Pedra do Guilh...
[Ler mais...]

 
Biografias de artistas
Ercília Costa
Com o tradicional exagero dos cognomes que o público arranjava para as vedetas de quem muito gostava, Ercília Costa ficou conhecida como ”a Santa do Fado” ou ”a Toutinegra do Fado”.

Mas aqueles que tiveram o privilégio de a ouvir sabem que Ercília Costa era uma das grandes cantadeiras de fado da primeira metade do século XX. O seu nome ...
[Ler mais...]

Francisco de Matos Vieira
Cavaleiro professo na ordem de Santiago da Espada, pintor histórico da Casa Real, académico de mérito da Academia de S. Lucas em Roma, etc. Era mais conhecido pelo [nome de] Vieira Lusitano, por ser natural de Lisboa, onde nasceu a 4 de Outubro de 1699, e fal. no sitio do Beato António a 13 de Agosto de 1783.

Era destinado pela sua famí...
[Ler mais...]

Francisco Vieira
Pintor histórico e de paisagem, lente de desenho na Academia do Porto. Era cognominado Vieira Portuense, por ter nascido nessa cidade, e para se diferençar doutro seu afamado contemporâneo, conhecido pelo nome de Vieira Lusitano, por ter nascido em Lisboa. N. portanto, no Porto a 13 da Maio de 1765, fal. na ilha da Madeira a 2 de Maio de 1805. Era...
[Ler mais...]

Eça de Queirós
Diplomata e escritor muito apreciado.

Nasecu na Póvoa de Varzim em 1846 [de facto em 25 de Novembro de 1845], faleceu em Paris a 17 de Agosto de 1900. Era filho do Dr. José Maria Teixeira de Queirós, juiz do Supremo Tribunal de Justiça, e de sua mulher, D. Carolina de Eça.

Depois de ter estudado nalguns colégios do Porto mat...
[Ler mais...]

Rosa Damasceno
Actriz contemporânea. Nasceu no Porto a 23 de Fevereiro de 1849, faleceu no Gradil a 5 de Outubro de 1904.

Seu pai era militar; e quando faleceu, veio Rosa com sua mãe para o Alentejo, e entrou como actriz numa companhia ambulante, dirigida por um antigo actor e empresário, chamado Lopes.
Percorreu com a companhia diversos teatros...
[Ler mais...]

Fernando Pessa
Nasceu em Aveiro, em 1902, mas foi criado em Penela, perto de Coimbra onde fez o ensino secundário, no sentido de se preparar para os exames de admissão à "Escola de Guerra".

O objectivo de Fernando Pessa era ir para a "tropa", e seguir a carreira militar, como fez o pai, mas "nessa altura havia oficiais a mais, como resultado da primei...
[Ler mais...]

Agustina Bessa-Luis
Escritora portuguesa, nascida em Vila Meã, Amarante. Começou a escrever aos 16 anos. Casou, em 1945, com Alberto de Oliveira Luís.

Viveu em Coimbra até 1948, data em que publicou a novela “Mundo Fechado”. Passa a residir no Porto a partir de 1950, ano em que publica no Porto "Os Super-Homens", primeiro romance.

O reconhecime...
[Ler mais...]

Maria João Pires
A pianista Maria João Pires nasceu em Lisboa e tocou pela primeira vez em público aos 4 anos de idade. Aos 5 deu o seu primeiro recital e dois anos mais tarde interpretava concertos de Mozart em público. Entre 1953 e 1960, Maria João Pires estudou no Conservatório Nacional de Lisboa com o professor Campos Coelho, tendo frequentado também os cursos ...
[Ler mais...]

Beatriz Costa
Beatriz da Conceição nasceu a 14 de Dezembro de 1907 no lugar da Charneca do Milharado, no Casal Barreiro, concelho de Mafra e baptizada no Orago de S. Miguel.

Filha primogénita de pais portugueses vai aos 4 anos de idade com a mãe para Lisboa, que viria a trabalhar em casa de José Malhoa.

Após segunda união matrimonial da m...
[Ler mais...]

Vasco Graça Moura
Nasceu no Porto a 3 de Janeiro de 1942. É licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa.

É autor de obras de ensaio, poesia, romance e ainda de traduções.
Foi Secretário de Estado em dois Governos Provisórios. Tem desempenhado funções directivas na Rádio Televisão Portuguesa, na Imprensa Nacional e na Comissão para as Comemoraçõ...
[Ler mais...]

Tozé Martinho
Tozé Martinho nasceu em Dezembro de 1947, em Lisboa. Por influência da ascendência familiar, frequenta o curso de veterinária.

Mais tarde, entra na faculdade para estudar Economia, mas não termina. Vai viver para os EUA onde estuda direcção de cinema e televisão. Foi director de programas durante dois anos, na RTP-USA em NewWarc, nos Es...
[Ler mais...]

Rosa Lobato de Faria
Nasceu a 20 de Abril de 1932 em Lisboa. Poetisa, romancista, argumentista e cronista. Actriz de teatro, cinema e televisão.

Autora de letras de canções e fados, teve várias canções suas premiadas no Festival RTP da Canção e apresentadas no Festival da Eurovisão. Teve duas representações no Festival da OTI e uma no Festival da Canção da ...
[Ler mais...]

Manuel Faria
Manuel Faria nasceu no dia 1 de Novembro de 1957, em Lisboa.
Manifestou gosto e interessou-se pela música em criança.

Fez a sua formação com a professora Elisa Wahnnon. Foi um dos elementos fundadores do grupo Trovante quando decorria o ano de 1976 juntamente com Luís Represas, João Nuno Represas, João Gil e Artur Costa.
[Ler mais...]

Manuel Alegre
Nasceu em Águeda, em 1936. Frequentou a Faculdade de Direito, em Coimbra. Participou activamente nas lutas académicas contra o regime ditatorial. Em Angola dirige uma tentativa de rebelião contra as Guerras de África, sendo preso pela Pide.

Exilou-se em Argel onde foi dirigente da Front Patriotique de Libération National e locutor da Rád...
[Ler mais...]

José Jorge Letria
Jornalista, poeta, dramaturgo, ficcionista e autor de uma vasta obra para crianças e jovens, José Jorge Letria nasceu em Cascais, em 1951, tendo desempenhado, entre l994 e 2002, as funções de vereador da Cultura no município local. Estudou Direito, História e História de Arte na Universidade de Lisboa, sendo pós-graduado em Jornalismo Internacional...
[Ler mais...]

 
Personagens carismáticos da história de Portugal
Magalhães Coutinho
Director e lente jubilado da Escola Médico-cirúrgica de Lisboa; comendador da ordem de Cristo, primeiro medico da real câmara, conselheiro, director da Biblioteca Real da Ajuda, membro do Conselho Superior de Instrução Publica, deputado, sócio da Sociedade das Ciências Médicas, de que foi presidente; sócio da Academia Real das Ciências, e de muitas...
[Ler mais...]

Rodrigo da Fonseca Magalhães
Fidalgo cavaleiro da Casa Real, por alvará de 2 de Agosto de 1835; estadista notável; grã-cruz da ordem de Cristo, cavaleiro da da Torre e Espada; condecorado com a cruz n.º 4 das campanhas da guerra peninsular, e com a medalha britânica de 7 acções; par do reino; conselheiro de Estado efectivo, ministro de Estado, deputado, antigo oficial maior da...
[Ler mais...]

Bernardino Machado
Doutor e lente catedrático de Filosofia na Universidade de Coimbra, ministro de estado, vogal do Conselho Superior de Instrução Pública, deputado, sócio correspondente da Academia Real das Ciências, escritor, deputado, par do reino, actualmente presidente do directório republicano, etc.

N. no Rio de Janeiro a 28 de Março de 1851, sendo ...
[Ler mais...]

Machado de Castro
Escultor e estatuário. Nasceu em Coimbra a 19 de Junho de 1731, faleceu em Lisboa a 17 de Novembro de 1822.

Era filho de Manuel Machado Teixeira, organeiro e escultor, que, segundo dizia Machado de Castro, era dotado dum engenho e habilidade enciclopédica, e de sua primeira mulher, D. Teresa Angélica Taborda.

Seu pai, reconhe...
[Ler mais...]

Miguel Ângelo Lupi
Professor de pintura histórica na Academia de Belas Artes de Lisboa.

N. nesta cidade a 8 de Maio de 1826, onde também fal. em 26 de Fevereiro de 1883. Era filho de Francisco Lupi, de origem italiana, e de D. Maria do Carmo Lupi.

Mostrando desde criança muita vocação para o desenho, matriculou-se na Academia de Belas Artes em...
[Ler mais...]

D. Luísa de Gusmão
Rainha de Portugal, mulher de el-rei D. João IV.

N. em S. Lucar de Barrameda, na Andaluzia, Espanha, a 13 de Outubro de 1613, fal. em Lisboa a 27 de Fevereiro da 1666. Era filha do 8.º duque de Medina Sidónia D. Manuel Peres de Gusmão, e de D. Joana de Sandoval, filha do 1.º duque de Lerma, D. Francisco Sandoval, famílias de grande nob...
[Ler mais...]

Marquês do Louriçal (3º marquês)
Senhor da Ericeira, 5.º senhor de Ancião, 11.º do Louriçal, e de todos os morgados e comendas já. citados, etc., gentil-homem da câmara da rainha D. Maria I, cavaleiro da ordem do Tosão de Ouro, de Espanha; comendador da ordem de Cristo; enviado extraordinário e ministro plenipotenciário a Turim e a Roma, etc.

N. em 5 de Janeiro de 1727,...
[Ler mais...]

Duque de Loulé (1º duque)
Gentil-homem da Câmara de D. João VI e seu estribeiro-mor, 24.º senhor de Azambuja, 12.º de Póvoa de Meadas, e 14.º do morgado da Quarteira; general de divisão reformado, par do reino, ministro de Estado, deputado, conselheiro de Estado, etc. N. a 6 de Novembro de 1804, fal. em 22 de Maio de 1875. Era filho do marquês de Loulé (V. o artigo antecede...
[Ler mais...]

Francisco Lobo de Ávila
General de divisão reformado.

N. em Lagoa a 23 de Julho de 1801, fal. no Porto a 27 de Outubro de 1887. Era filho do coronel Joaquim Anastácio Lobo de Ávila e de sua mulher D. Mariana Vitória de Mendonça Pessanha, pertencente a uma das mais distintas famílias do Algarve.

Matriculou-se na Academia de Marinha, fazendo com dist...
[Ler mais...]

Carlos Lobo de Ávila
Escritor, jornalista, deputado, ministro de estado, etc.

N. em Lisboa a 17 de Março de 1860, fal. na mesma cidade a 9 de Setembro de 1895. Era filho do conde de Valbom, Joaquim Tomás Lobo de Ávila, e de sua mulher, a condessa D. Maria Francisca de Paula Orta, filha dos 1.os viscondes de Orta.

Bacharel formado em Direito pela...
[Ler mais...]

Conde de Linhares (1º conde)
Senhor de Paialvo, grã-cruz das ordens de Avis e da Torre e Espada, conselheiro de Estado, notável diplomata, etc.

N. em Chaves a 4 de Agosto de 1745, faleceu no Rio de Janeiro a 26 de Janeiro de 1812, sendo filho de D. Francisco Inocêncio de Sousa Coutinho e de D. Ana Luísa Joaquina Teixeira. Era irmão de D. Domingos António de Sousa C...
[Ler mais...]

D. Leonor de Áustria
Rainha de Portugal; 3.ª mulher do rei D. Manuel, de quem enviuvou, casando em segundas núpcias com o rei Francisco I, de França.

N. na cidade de Lovaina, da província de Brabante, a 15 de Novembro de 1498; fal. em Taraveruella pouco distante de Badajoz, em 25 de Fevereiro de 1558. Era filha primogénita de Filipe I, 0 Formoso, arquiduque...
[Ler mais...]

Marquês do Lavradio (2º marquês)
Foi o 11.º vice-rei do Brasil, o segundo que governou aquela nossa importantíssima colónia depois que a sede do governo se transferiu para o Rio de Janeiro.

Era filho do 1.º marquês do mesmo titulo, D. António de Almeida Soares e Portugal e de sua mulher, D. Francisca das Chagas Mascarenhas. Foi nomeado vice-rei do Brasil em 1769, dura...
[Ler mais...]

Conde do Lavradio (2º conde)
Ministro de Estado, par do reino, veador da infanta D. Isabel Maria, comendador da ordem de N. Sr.ª da Conceição, grã-cruz da de Cristo, da Torre e Espada, e das seguintes estrangeiras: Leopoldo da Bélgica, Ernesto Pio de Saxónia, Guelfos de Hanover e Danebrog da Dinamarca; condecorado com a ordem da Casa de Hohenzolern de 1.ª classe, enviado em mi...
[Ler mais...]

Latino Coelho
General de brigada do estado-maior de engenharia, ministro da marinha, sócio efectivo e secretario perpetuo da Academia Real das Ciências de Lisboa, lente na Escola Politécnica, vogal do Conselho Geral de Instrução Publica, deputado, par do reino, jornalista, escritor, etc.

N. em Lisboa a 29 de Novembro de 1825, fal. em Sintra a 29 de A...
[Ler mais...]

 
Livro de visitas
Enviado por: Maria Beja
Caldas da Rainha

Tou maravilhada João
Não admira que enquanto uns dormem outros trabalham. A página está espectacular. Mas não se esperava outra coisa de ti.
Um destes dias visito-te.
Jinhos
MariaBeja

[Mais comentários...]    [Escrever comentário...]
 
 
O Cantos da Terra apoia a iniciativa da 91FM (Caldas da Rainha) no programa "Imatéria" de Luís Beja.
 
O Diabo cobre com uma manta e descobre com um chocalho.

Programação da rádio


 

 

© 2003-2021 Cantos da Terra - Todos os direitos reservados.
12400674 páginas visitadas - 23 visitantes ligados
Contacte-nos