• Personagem: Conde da Feira
 

Conde da Feira

D. Miguel Pereira Forjaz Coutinho Barreto de Sá e Resende
nasceu a 1 de Novembro de 1769
faleceu a 6 de Novembro de 1827

Tenente general, etc. Nasceu em 1 de Novembro de 1769, fal. a 6 de Novembro de 1827. Era filho de D. Diogo Pereira Forjaz Coutinho Barreto de Sá e Resende, que foi coronel de cavalaria, governador e capitão general da ilha da Madeira.

Alistando-se D. Miguel Pereira Forjaz no exército, foi logo despachado alferes, e serviu no estado-maior do conde de Oeynhausen, e com ele esteve no campo da Porcalhota em 1790.

Foi promovido a capitão em 1791, e a sargento-mor em 1793, sendo nomeado ajudante de ordens do general Forbes, comandante da divisão portuguesa, que foi combater no Rossilhão e na Catalunha.

Já com o posto de coronel, foi em Março de 1800 nomeado governador e capitão-general do Pará, mas não chegou a partir para o Brasil, e na campanha do ano seguinte exerceu o cargo de quar­tel-mestre-general do general Forbes.

Em 1806 foi elevado a brigadeiro, e encarregado da inspecção-geral das milícias do reino; quando a família real saiu de Portugal para o Brasil em 1807, teve a nomeação de secretário do governo no impedimento do conde de Sampaio.

Tendo acompanhado como ajudante general de Bernardim Freire o exército por ele comandado na sua marcha do Porto para Lisboa, foi nomeado, depois da convenção de Cintra, secretário da regência e encarregado da pasta dos negócios da guerra e estrangeiros.

Neste cargo prestou relevantes serviços ao país, cooperando eficazmente para a organização da nossa força militar, e contribuindo poderosamente para que o general Beresford tivesse à sua disposição os elementos com que se opôs aos soldados de Napoleão, e com que, expulsando-os do território português, levou triunfante a nossa bandeira até além dos Pirinéus.

Deixando o seu lugar na regência em resultado da revolução de 1820, conservou-se desde então inteiramente afastado dos negócios públicos. Em 1808 foi promovido a marechal de campo, e em 1812 a tenente general.

Por decreto de 13 de Maio de 1820 recebeu a mercê do título de conde da Feira, e em 1826 foi eleito par do reino, por ocasião da outorga da Carta Constitucional.

 
 
««« Voltar
 
 

 

© 2003-2017 Canto da Terra - Todos os direitos reservados.
Desenhado para IE 5.x - Resolução mínima: 1024x768.
9618856 páginas visitadas - 92 visitantes ligados
Contacte-nos