• Letras de: Fausto.

2564 letras disponíveis para consulta

(estas letras no seu site...clique aqui!)
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
Fausto - Lusitana
Letra de: Fausto
Música de: Fausto
 
doce e salgada
ó minha amada
ó minha ideia
faz-me grego e romano
tu gingas à africano
como a sereia
ó bailarina
ó columbina
és a nossa predilecta
de prosadores e poetas
dos visionários
quem te vê ama de vez
nómadas e sedentários
ó pátria lusa
ó minha musa
o teu génio é português

doce e salgada
ó minha amada
das epopeias
tu és toda em latim
e a mais mulata sim
das europeias
ó bailarina
ó columbina
do profano matrimónio
”nas andanças do demónio”
bela e roliça
ai dança a chula requebrada
a minha canção é mestiça
ó pátria lusa
ó minha musa
o teu génio é português

teu génio meigo e profundo
é deste tamanho do mundo
sentimental como eu
dois corações pagãos
são de apolo e de orfeu
guarda-nos bem fraternais
no teu chão
no teu colo
de sonhos universais
és o nosso almirante
terna mãe de crioulos
cuida da nossa alma errante
nós só queremos teu consolo

doce e salgada
ó minha amada
da companhia
és um caso bicudo
tu és o-mais-que-tudo
da confraria
ó bailarina
ó columbina
tu és a nossa doidice
meiga ”amante de meiguices”
eu te proclamo
quem te vê ama de vez
e a verdade é que eu te amo
ó pátria lusa
ó minha musa
o teu génio é português.
 
 
««« Voltar | Versão de impressão Versão para impressão
 
 
Outras letras de: Fausto
• A chusma salva-se assim
• À deriva Porto Rico
• A flóber
• A ilha
• A tua presença
• Ao longo de um claro rio de água doce
• Atrás dos tempos
• Carta dum Contratado
• Coça barriga
• Comboio malandro
• Como um sonho acordado
• Daqui desta Lisboa
• Eu fui ver o campo
• Eu tenho um fraquinho por ti
• Foi por ela
• Lusitana
• Mariana das sete saias
• Namoro
• Não canto porque sonho
• Não sou o vosso rei
• Navegar, Navegar
• O barco vai de saida
• O homem e a burla
• O mar
• Oh pastor que choras
• P´ró que der e vier
• Por este rio acima
• Porque não me vês
• Rosie
• Se tu fores ver o mar (Rosalinda)
• Uma cantiga de desemprego

 
 

 

© 2003-2018 Canto da Terra - Todos os direitos reservados.
Desenhado para IE 5.x - Resolução mínima: 1024x768.
9750258 páginas visitadas - 140 visitantes ligados
Contacte-nos