• Lendas
A Espada com asa

Imprimir:Versão para impressão

Zona: Santarém - Santarém
««« Voltar
 

Em 1171, Santarém foi cercada pelos muçulmanos. D. Afonso Henriques encontrava-se na vila. Apesar de já não poder montar a cavalo, quis ir combater.

Para isso, mandou preparar um carro para o levar ao campo inimigo. Os seus companheiros tentaram dissadí-lo, preocupados com a segurança do rei de Portugal. Mas este respondeu-lhes:

-"Se pela ventura alguns tiverem receio, o que não cuido, fiquem na Vila, e não vão lá, que eu não poderei sofrer tanta vergonha".

E lá partiu para o campo de batalha. Como de costume lutou bravamente, causando muitos mortos no exército inimigo. Venceram os portugueses.

Depois da batalha, o rei contou que que vira, ao lado do seu braço direito, um outro braço armado e que terminava junto ao ombro com uma asa de cor púrpura. Este braço tinha-o ajudado na luta e tinha-o defendido dos golpes do inimigo.

O rei concluiu que este braço pertencia ao seu anjo custódio ou ao arcanjo S. Miguel, visto que ele lhes tinha pedido auxílio antes de entrar na batalha. Muitos dos mouros que tinham também participado na batalha e que ficaram cativos, afirmaram terem visto o mesmo.

 
««« Voltar
 
 
 

 

© 2003-2017 Canto da Terra - Todos os direitos reservados.
Desenhado para IE 5.x - Resolução mínima: 1024x768.
9570033 páginas visitadas - 231 visitantes ligados
Contacte-nos