• Castelo de Palmela
 

Castelo de Palmela
Palmela - Setúbal

Sede da Ordem de Sant´Iago

O castelo de Palmela ergue-se no contraforte nascente da serra da Arrábida e dele se avista uma extensa área de Sines a Sintra.

De difícil acesso, possivelmente só foi ocupado em épocas de maior instabilidade militar.

Não se conhecem referências anteriores à sua conquista por D. Afonso Henriques (1148), que terá reforçado a fortificação árabe e posteriormente doado aos freires da Ordem de Sant´Iago que em 1191 retiraram perante a investida almoada.

Destruído, foi recuperado em 1205 por D. Sancho I que confirmou a doação à Ordem de Sant´Iago que aí instala, a partir de 1210, o capítulo da Ordem.

Em 1384, D. Nuno Álvares Pereira comunica a partir de Palmela, por meio de grandes fogos, a sua proximidade (depois de ter vencido o rei de Castela na batalha dos Atoleiros) ao Mestre de Avis, cercado pelos castelhanos em Lisboa.

Mais tarde, o rei D. João I mandará proceder a obras de restauro no castelo, principalmente na torre de menagem. Em 1423, o mesmo rei, manda construir o convento que a partir de 1443, acolherá definitivamente os freires da Ordem de Sant´Iago. Em 1689, D. Pedro II manda construir as muralhas abaluartadas e revelins, preparando o velho castelo para acolher as modernas armas defensivas, os canhões.

Em 1755, o terramoto danificou o castelo onde, apesar de tudo, continuaram a viver os freires de Sant´Iago até 1834, data em que foram extintas as ordens religiosas em Portugal.

Após esta data o castelo conhecerá um período de relativo abandono, não fossem as obras de restauro iniciadas em 1945 pelo Estado e retomadas nos anos sessenta com o intuito de recuperar o antigo convento e aí instalar a actual pousada de Portugal.

 
 
 

 

© 2003-2017 Canto da Terra - Todos os direitos reservados.
Desenhado para IE 5.x - Resolução mínima: 1024x768.
9557605 páginas visitadas - 247 visitantes ligados
Contacte-nos